Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Christy Turlington

Manequim norte-americana nascida a 2 de janeiro de 1969, em Walnut Creek, São Francisco, na Califórnia. Na adolescência Christy nunca pensou em ser manequim e a sua grande paixão eram os cavalos. Com o apoio do pai, participou em várias competições equestres e, curiosamente, foi num desses eventos que um fotógrafo a descobriu, numa altura em que tinha 13 anos. Apesar da tenra idade, destacava-se pelo seu ar exótico, herdado da mãe, nascida em El Salvador, na América Central, conjugado com uns atraentes olhos verdes. Os pais a princípio não gostaram muita da ideia da filha se tornar modelo, mas acabaram por ficar convencidos e ela assinou por uma agência local. Assim, depois das aulas e ao fim de semana, fez as primeiras sessões de fotografia e arranjou um trabalho para uma cadeia de lojas chamada Emporium Capwell. Christy foi-se tornando mais conhecida e a sua fama chegou a Nova Iorque, onde assinou pela reputada Agência Ford, através da qual arranjou um contrato em Paris. No entanto, a sua primeira aventura em França não correu bem e Christy acabou por ser dispensada, o que fez com que regressasse aos Estados Unidos, mais precisamente a Nova Iorque, onde vive hoje em dia. Eillen Ford, responsável pela Agência Ford, continuou, contudo, a apostar na jovem californiana e conseguiu que ela aparecesse nas principais revistas nova-iorquinas.
Com apenas 16 anos, Christy Turlington apareceu na conceituada revista Vogue, versão norte-americana. Mas só passados dois anos, depois de completar o ensino secundário, é que passou a ser definitivamente modelo profissional. Em 1987, apareceu na capa da Vogue italiana, feito que serviu para lançar uma carreira de sucesso, já que começou a ser solicitada pelos melhores fotógrafos mundiais da especialidade e por costureiros como Gianni Versace, Christian Lacroix e Azzedine Alaïa. Christy atingiu, então, o estatuto de super model e, em 1989, assinou um contrato com a Calvin Klein para ilustrar a campanha dos perfume Eternity, seguindo-se uma associação à casa de produtos de beleza Maybelline. A sua beleza ficou imortalizada em 1993 quando o Museu Metropolitano de Arte de Nova Iorque recorreu à sua silhueta para servir de molde aos 120 manequins que tem espalhados pelas diversas alas. Christy Turlington associou-se às manequins Elle Macpherson, Naomi Campbell e Claudia Schiffer para lançar a cadeia de restaurantes Fashion Café, negócio do qual se retirou em 1997, para se dedicar, com sucesso, à pós-graduação em Filosofia e Literatura na Universidade de Nova Iorque. A manequim norte-americana dá auxílio financeiro a diversas instituições, nomeadamente à Fundação Americana para El Salvador, que se dedica a ajudar os pobres no país de origem da mãe, através de uma parcela dos lucros obtidos com a venda dos seus calendários. Também ajuda associações de luta contra o cancro e de defesa dos direitos dos animais.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Christy Turlington na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-29 13:00:05]. Disponível em
Artigos
ver+
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Christy Turlington na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-29 13:00:05]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais