Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

clero

Constituindo entre nós, até ao início do século XIX, uma classe social privilegiada, o clero sempre foi um grupo muito desigual e permeável aos interesses de outros grupos sociais. Tal deve-se à maneira como eram recrutados os seus membros (muitas vezes, eram pessoas da nobreza e da própria família real que iam ocupar posições de responsabilidade no meio eclesiástico) e à sua dependência de um poder supranacional, a Santa Sé.
O clero secular, constituído por cónegos e párocos, distinguia-se do clero regular, que abrangia as ordens monásticas de ambos os sexos (Beneditinos, mendicantes, Jesuítas, Carmelitas, Irmãs da Caridade, etc.). Consideravam-se também como parte do clero, para diversos efeitos, as ordens militares, professores, alunos e empregados das universidades, e outros dependentes de instituições religiosas.
O clero sempre usufruiu de diversos privilégios (cujos limites eram mal estabelecidos), entre os quais o direito ao assento nas Cortes, o de os seus membros não serem sujeitos a julgamento em tribunais comuns, a isenção do serviço militar, apesar de ter havido várias situações (na Reconquista e durante a Guerra da Restauração, por exemplo) em que muitos dos seus membros combateram, a isenção de impostos, o direito de asilo, etc.
Figuras do clero num festival histórico
Com a ascensão social da burguesia, ao longo do tempo, o clero, a par da nobreza, foi perdendo a sua influência, embora fatores houvesse que, ao mesmo tempo, a reforçavam, como foi a instauração da Inquisição. No século XVIII, após uma primeira rutura nas relações com a Santa Sé, o marquês de Pombal iniciou uma forte perseguição ao clero, destacando-se na sua política a expulsão dos Jesuítas, as medidas contra os Oratorianos e a transformação da Inquisição em tribunal régio. Em 1822, nas Cortes Constituintes, foram suprimidos todos os privilégios do clero, e, estabelecido o regime liberal, logo surgiram as leis contra esta classe, entre as quais a extinção das ordens religiosas em 1834. Tendo estas voltado pouco a pouco, acabaram por ser suprimidas de novo em 1910. A República confiscou também o património do clero secular, incluindo seminários, paços episcopais e passais das frequesias, oferecendo, em troca, pensões estatais aos sacerdotes. Seguiram-se anos de muito difíceis relações entre a Igreja e o Estado. De uma maneira geral, a situação atual do clero no nosso país é regida pelos termos da Concordata, entretanto sujeitos a revisão.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – clero na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-28 08:33:35]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais