Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Constantinopla I

Segundo concílio ecuménico, reunido em Constantinopla entre maio e julho de 381, convocado pelo imperador oriental Teodósio, com o intuito de encontrar novos meios para combater a heresia ariana, que estava a ser velozmente propagada, e de debater a importância eclesiástica que se deveria atribuir àquela região.
Neste concílio ecuménico (assim chamado apesar de apenas terem participado clérigos orientais, que totalizavam cerca de 150) foram discutidas questões como a vontade de conceder uma importância e dignidade eclesiásticas a Constantinopla similares às de Jerusalém, Roma, Antioquia e Alexandria, sendo aqui plantada a semente de um conflito, sobretudo com Roma (que se considerava a única e inigualável Sede Apostólica), que se estenderia por séculos.
Por outro lado, pôs-se o problema da propagação do arianismo (devido em grande parte aos imperadores Constâncio e Valente), apesar da condenação do I Concílio de Niceia e, ainda mais grave, o de esta heresia ter baseado o macedonianismo (doutrina criada pelo bispo Macedónio de Constantinopla entre 342 e 360), que negava o Espírito Santo como parte da divindade de Deus.
Melécio de Antioquia presidiu o concílio, tendo falecido entretanto e sido substituído pelo bispo de Constantinopla, Gregório de Nazianzeno. Este, pouco depois destituído do seu cargo, foi ainda substituído pelo senador Nectário, que imediatamente recebeu o batismo e a ordenação episcopal. Durante estas cerimónias foi lido o símbolo niceno-constantinopolitano (que teve as suas bases na oração que se rezava durante o batismo na Igreja de Jerusalém), onde constava o seguinte: Senhor e vivificador, que procede do Pai, que com o Pai e o Filho é igualmente adorado e glorificado, que falou pela boca dos profetas, referindo-se ao Espírito Santo.
Foram também aprovados quatro cânones relativos à disciplina, condenando o primeiro as heresias e reafirmando o estabelecido no concílio de Niceia, obrigando o segundo os bispos a interferirem apenas nos assuntos das suas dioceses, no terceiro afirmava-se a primazia da sede de Constantinopla a seguir à de Roma (o que foi por esta contestado) e no último invalidava-se a atribuição do título de bispo a Máximo (aliado de Gregório de Nazianzeno).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Constantinopla I na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-28 12:23:07]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais