Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Dinamarca

Geografia
País do Norte da Europa. Situada entre o mar do Norte e o mar Báltico, a Dinamarca é formada pela península da Jutlândia e por cerca de 400 ilhas sendo Fyn e Sjaelland as maiores e abrange uma área de 43 094 km2. A Gronelândia e as ilhas Faroés, que também pertencem à Dinamarca, possuem autonomia administrativa. O único país com que a Dinamarca tem fronteiras terrestres é a Alemanha, a sul. A costa estende-se ao longo do mar do Norte, a oeste, do estreito de Skagerrak, a norte, do estreito de Kattegat, a leste, e do mar Báltico, a sudeste. As cidades mais importantes são Copenhaga, a capital, com 1 100 700 habitantes (2004) na sua área metropolitana, Arhus (221 800 hab.), Odense (144 400 hab.), Alborg (120 900 hab.) e Esbjerg (72 500 hab.).
Clima
Pequena Sereia, baía de Copenhaga
Fachada da residência da Rainha, Palácio Freoengborg
Vista de Copenhaga
Rua pedestre em Alborg, na Dinamarca
Grundtvigskirk, a impressionante catedral dedicada a Grundtvig, nos arredores de Copenhaga
Palácio Rosemborg, Copenhaga
Bandeira da Dinamarca
Casa histórica de Jens Bangs em Alborg, na Dinamarca
O clima é geralmente temperado e húmido, moderado pelas influências marítimas. Os invernos não são muito rigorosos, apesar da latitude, e os verões são frescos.
Economia
A Dinamarca goza de um nível de vida extremamente elevado, que só é encontrado em alguns países do mundo. Tem uma economia desenvolvida que se baseia na indústria e nos serviços. O Produto Interno Bruto (PIB) per capita é semelhante ao de outros países ocidentais industrializados. Cerca de 2/3 do solo é arável e intensamente fertilizado. As culturas dominantes são a cevada, o milho, o trigo, a beterraba e a batata. Em termos de recursos energéticos, partilha com o Reino Unido e a Noruega as reservas de petróleo e de gás natural do mar do Norte. Embora as quantidades destinadas à Dinamarca sejam relativamente baixas são suficientes para as necessidades nacionais. A indústria encontra-se bem desenvolvida e bastante diversificada. A produção abrange a maquinaria, o equipamento eletrónico, os produtos alimentares, os produtos metálicos e os produtos químicos. As exportações abrangem a maquinaria, o equipamento eletrónico e navios. As importações são constituídas por maquinaria, equipamento de transporte e produtos alimentares. Os maiores parceiros comerciais da Dinamarca são a Alemanha, a Suécia, o Reino Unido e a França.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita, (toneladas métricas,1999) é de 9,3.
População
A população é de 5 450 661 habitantes (2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 126,06 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 11,13%o e 10,36%o. A esperança média de vida é de 77,79 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,930 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,928 (2001). Estima-se que, em 2025, a população seja de 5 618 000 habitantes. Os habitantes de origem dinamarquesa são a maioria da população e praticam a religião luterana evangélica. A língua oficial é o dinamarquês.
História
Em 1397 a Dinamarca uniu-se à Noruega e à Suécia pelos casamentos reais. Mas, a partir de 1448, começaram a existir períodos de desunião e de guerras entre as monarquias dinamarquesa e sueca. Em 1523 a união foi desfeita. Durante o século XVI, o estabelecimento do luteranismo levou a Dinamarca a uma guerra civil. Ao longo de todo o século XVII, o país envolveu-se numa série de guerras com o objetivo de reclamar a sua hegemonia acima do Báltico. As guerras resultaram na assinatura da Paz de Copenhaga, em 1660, que estabeleceu definitivamente as fronteiras da Noruega, da Suécia e da Dinamarca. No século XVIII a Dinamarca expandiu o comércio colonial, mas as guerras napoleónicas do princípio do século XIX esvaziaram novamente o tesouro. Em 1814 a Dinamarca teve de ceder a Noruega à Suécia. Em 1864 perdeu Schleswig-Holstein a favor da Prússia.
Entre 1849 e 1915, o país teve três constituições e reconquistou Schleswig-Holstein através do plebiscito de 1920. Mas, entre 1940 e 1945, foi ocupado pelo exército nazi. Em 1945 a Dinamarca reconheceu a independência da Islândia e, em 1948, concedeu a autonomia às ilhas Faroés, que se encontravam sob a administração dinamarquesa desde 1380. A Gronelândia foi oficialmente incorporada na Dinamarca em 1953 e, em 1979, tornou-se autónoma.
A Dinamarca foi um dos Estados fundadores da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), em 1949, e tornou-se membro da União Europeia (UE) em 1973. É um dos países que ainda não aderiu à moeda única. Foram feitos dois referendos, um em 1992 e outro em 2000, e em ambos se verificou a recusa à adesão ao euro.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Dinamarca na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-18 14:06:12]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros