Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Dushambe

Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Tajiquistão, Dushambe situa-se no Oeste do país, 150 km a norte da fronteira com o Afeganistão, na Ásia Central. É banhada pelo rio com o mesmo nome, situando-se a cerca de 823 metros de altitude. Possui uma população de cerca de 600 000 habitantes (2005).
História e Monumentos
Existem algumas evidências arqueológicas na zona que indicam ter sido habitada no Neolítico. Porém, só no século XVII e XVIII foi referida uma aldeia com o nome de Dushambe. No século XVIII foi construído no seu local um pequeno forte e no século seguinte a aldeia tornou-se um centro de comércio regional e de produção artesanal. Após longa luta pelo controlo da área por chefes regionais, o governo czarista concedeu-a ao emir de Bukhara, em 1868, como forma de o compensar pela perda de outros territórios para o governado russo do Turquestão. A Guerra Civil que teve lugar após a Revolução Russa causou graves danos na cidade. Em 1920, o último emir de Bukhara refugiou-se na cidade depois de ter sido derrotado pela revolução bolchevique e usou-a como base da sua luta contra os comunistas. Em 1921, o Exército Vermelho tomou Dushambe, que em 1925 foi declarada oficialmente como cidade. Em 1929, com a construção do caminho de ferro, a cidade tornou-se capital da república socialista soviética de Tajik, sendo até aí conhecida por Dyushanbe. A partir de 1929 foi renomeada Stalinabad, em honra de Estaline, sob o regime soviético separado do Usbequistão. Em 1991, o país declarou independência e um ano depois a cidade sofreu graves danos durante a guerra civil que durou até 1997.
Aspetos Turísticos e Curiosidades
O seu nome deriva do persa e significa "segunda-feira", referindo-se ao local onde existia um mercado nesse dia. Após os danos que sofreu no final da década de 90, tornou-se uma cidade delapidada, com faltas recorrentes de eletricidade e água, em processo de reconstrução. Dos seus principais pontos turísticos, destaque para a Sinagoga, a Mesquita Haji Yakoub, o Museu de Etnografia, o Museu Nacional do Tajiquistão, o Palácio Vahdal e a Catedral Ortodoxa Russa.

Economia
Os soviéticos transformaram a cidade num centro para a produção de algodão e de seda, atividades que cresceram e se mantiveram. É um importante centro industrial, possuindo indústrias de vestuário, maquinaria, dispositivos elétricos, curtumes, peças para tratores e ainda a indústria alimentar. Alberga mais de 100 fábricas, bem como um centro de publicidade, televisão, rádio e ainda a produção de filmes.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Dushambe na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-04 13:15:21]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais