Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

electroconvulsivoterapia

Por electroconvulsivoterapia ou TEC entende-se a realização de uma crise convulsiva provocada por estimulação elétrica, com fins terapêuticos. Uma corrente elétrica passa através de um ou de ambos os lados do cérebro, de forma a induzir alterações na atividade elétrica. Este tratamento pode causar estado de confusão, angústia, faltas de concentração e amnésia ântero e retrógrada e complicações cardíacas. Foi introduzida na psiquiatria em 1933 por Meduna, para o tratamento da esquizofrenia. Em 1937, Cerletti e Bini comprovaram que os ataques provocados eletricamente eram eficazes numa perspetiva terapêutica e simultaneamente menos desagradáveis e mais seguros que os ataques provocados com agentes químicos. O TEC teve muita aplicação antes da era dos psicofármacos, sendo uma das poucas alternativas no tratamento das psicoses. Mas nessa fase os resultados não eram muito satisfatórios. Mais tarde, começou a fazer-se em conjunto com tranquilizantes e começou novamente a ganhar espaço no tratamento das psicoses. Tem algumas indicações: nas depressões melancólicas surgidas nas psicoses maníaco-depressivas, nas depressões endógenas graves resistentes aos outros tratamentos e que põem em risco a vida do deprimido, nas esquizofrenias paranoides crónicas e nos quadros catatónicos agudos (uma psicose em que o paciente não fala, não se movimenta, não se alimenta, não ingere líquidos e resiste a qualquer tipo de ajuda), onde o paciente pode vir a falecer, se não for prontamente tratado com esta terapia. É importante destacar o facto de que esta terapia é um tratamento seguro quando efetuado por uma equipa experimentada e que o paciente não sofre dor durante a aplicação (nos centros mais especializados o doente é anestesiado); e o seu uso criterioso não determina problemáticas neurológicas ou de personalidade. Aplica-se geralmente duas vezes por semana e as melhoras começam a ser sentidas ao fim de 3/4 sessões. O tratamento finaliza ao fim de 6/7 sessões. É natural surgir uma amnésia temporária com este tratamento.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – electroconvulsivoterapia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-25 04:51:24]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais