Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Emancipação dos índios do Brasil

Os índios do Brasil eram tradicionalmente designados de "bárbaros" ou "selvagens". Muitos deles durante a época de colonização portuguesa aderiram a alguns dos costumes dos portugueses e por isso foram chamados "índios mansos" por oposição aos "índios bravos", que não se deixaram colonizar. A aculturação era muitas vezes frágil e pouco duradoura pois, rapidamente, o índio regressava aos seus antigos costumes.
Relativamente ao trabalho, eram obrigados a trabalhar em regime de escravos em casas particulares, nas grandes plantações e no serviço do Exército. Quando os franceses e, posteriormente, os portugueses ocuparam o Maranhão usaram o trabalho escravo dos índios, que demonstravam uma particular aptidão para o trabalho artesanal. Eram usados para auxiliar os portugueses como frecheiros na luta contra os franceses no início do século XVII. Enfim, faziam um variado leque de atividades, desde a construção dos edifícios ao trabalho agrícola no cultivo de algodão e tabaco, mediante o pagamento de um salário irrisório para trabalhos bastante pesados.
A Companhia de Jesus tem uma ação muito importante na defesa dos indígenas chegando-se a realizar, sob sua ordem, verdadeiros núcleos de resistência ao avanço de colonos que vinham com o intuito de escravizar.
No seguimento de outras leis que foram elaboradas a partir de 1570, é a lei de 1 de abril de 1680 que declara todos os índios livres; no entanto, essa liberdade era de alguma forma fictícia, pois passaram a ser administrados pelos colonos sob um modo velado de escravatura. Data de 1741 a diretiva do Papa Benedito XIV que proíbe a possessão de escravos índios. A lei não foi totalmente acatada verificando-se, por isso, uma indefinição do estatuto dos índios. Em 1755 volta a confirmar-se a liberdade dada aos índios através da lei de 1680. Assim, os índios poderiam trabalhar para quem entendessem e todos os possuidores de escravos índios eram obrigados a libertá-los e deixariam de ter o estatuto de administrados. A política pombalina para os índios do Brasil vem expressa no "Diretório que se deve observar nas povoações dos índios do Pará e Maranhão", confirmada em 1758, regulando a propriedade e o trabalho, embora se verifiquem numerosas contradições. Em 1798 foi abolido o Diretório sendo declarado que não se faria guerra aos índios. Apesar desta disposição, em 1808 encetou-se uma guerra contra os índios de Minas Gerais.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Emancipação dos índios do Brasil na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-11 19:28:41]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais