Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Estádio do Dragão

O Estádio do Dragão, construído muito próximo do antigo Estádio das Antas, já demolido, faz parte de um projeto promovido pelo Futebol Clube do Porto e realizado pelo arquiteto Manuel Salgado. Inclusos neste projeto figuram também, para além do estádio, um centro comercial, um pavilhão multiusos e uma nova área residencial, cumprindo o objetivo de requalificação de toda a área envolvente. Este estádio, considerado pela UEFA de grau A (a mais alta classificação), foi inaugurado a 16 de novembro de 2003 e tem capacidade para 52 000 lugares sentados. Construído para a realização do Euro 2004, foi palco do jogo inaugural deste evento desportivo, disputado entre Portugal e a Grécia no dia 12 de junho, onde a equipa anfitriã foi derrotada por 2-1. Aqui também tiveram lugar os jogos (da fase de grupos) Alemanha - Holanda e Itália - Suécia, a 15 e 18 de junho, respetivamente, e ainda o jogo dos quartos de final entre a República Checa e a Dinamarca, e a meia-final que opôs a Grécia e a República Checa.
Vista aérea do estádio do Dragão, na cidade do Porto
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Estádio do Dragão na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-16 11:49:10]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros