Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Fonseca Amaral

Poeta português, João da Costa Fonseca Amaral nasceu a 6 de março de 1928, em Viseu (Portugal).
Com apenas três anos, foi viver para Moçambique, regressando a Portugal com 26 anos. A Moçambique só regressou após a independência, em 1975, onde aí residiu durante cinco anos. Trabalhou como tradutor, professor, jornalista e funcionário público nos Caminhos de Ferro de Moçambique e diretor do Departamento Editorial do Instituto Nacional do Livro e do Disco.
Participou em vários jornais e revistas de Moçambique, Portugal e Brasil, como Sulco, onde se estreou como poeta, A Voz de Moçambique, O Brado Africano, Notícias, Sul, Caliban e Itinerário.
Com lugar marcado na literatura moçambicana, Fonseca Amaral, um poeta pouco produtivo e com nítida influência do poeta inglês Whitman, está incluído em antologias como Poetas Moçambicanos (1960), Poetas Moçambicanos (1962, Casa dos Estudantes do Império) e Poesia 71.
Em 1992, Fonseca Amaral faleceu em Queluz (Portugal).
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Fonseca Amaral na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-30 21:08:32]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais