Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Fonseca Benevides

Físico e oficial da Marinha português, Francisco da Fonseca Benevides nasceu a 28 de janeiro de 1835, em Lisboa.
Em 1851, integrou a Marinha, onde permaneceu até 1856, e foi designado, em 1854, professor das cadeiras de Física e de Hidrografia, no Instituto Industrial de Lisboa, e também das disciplinas de Mecânica e de Artilharia, na Escola Naval, até 1871. Durante esse período, participou em várias exposições industriais, como a Exposição Internacional do Porto (1856) e Exposição Universal de Paris (1867). Fonseca Benevides foi ainda diretor do Instituto Industrial e Comercial de Lisboa e chefe da inspeção do ensino industrial da Circunscrição Sul. Preocupou-se com o ensino industrial e com a renovação tecnológica da indústria em Portugal e fundou o Museu Tecnológico do Instituto Industrial de Lisboa.
A sua produção escrita abrangeu várias áreas, tais como a guerra, a física, a música e a história, da qual se destaca Curso de Artilharia da Escola Naval: descrição do material de guerra (1858), O Fogo: obra científica e literária (1866), A Música: memória histórico-descritiva (1866), Noções de Física Moderna com Numerosas Aplicações (1870), Rainhas de Portugal (1878-1879, 2 volumes) e O Real Teatro de S. Carlos de Lisboa (1894). Para além disso, escreveu vários artigos para revistas e jornais, como Jornal de Ciências, Matemáticas, Físicas e Naturais da Academia Real das Ciências de Lisboa, Jornal do Comércio, Revista Militar, Ocidente, entre outras publicações.
Recebeu algumas distinções, como o grau de Cavaleiro da Ordem de Cristo (1862), Cavaleiro da Ordem de Santiago (1866), Comendador da Ordem de Cristo (1867) e foi sócio correspondente da Academia Real das Ciências de Lisboa, em 1866.
Fonseca Benevides faleceu a 19 de maio de 1911, em Lisboa.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Fonseca Benevides na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-25 02:29:43]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros