Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Freixo de Espada à Cinta

Aspetos Geográficos
O concelho de Freixo de Espada à Cinta, do distrito de Bragança, localiza-se na Região do Norte (NUT II) e no Douro (NUT III). Está limitado a este pelo rio Douro (que o separa de Espanha), a sul pelo rio Douro, que o separa de Figueira de Castelo Rodrigo(distrito da Guarda), a oeste e noroeste por Torre de Moncorvo e a norte por Mogadouro e a sudoeste por Vila Nova de Foz Coa (distrito da Guarda). Área acidentada que é atravessada pelo vale do rio de Mós, na vertente do monte de Penedo, na parte ocidental, pelo rio Douro que corre no limite concelhio oriental e no Sul, em vale profundo e aberto.
Com uma área de 245,1 km2, administra 6 freguesias: Fornos, Freixo de Espada a Cinta, Ligares, Lagoaça, Mazouco e Poiares.
Vista aérea de Freixo de Espada à Cinta
Brasão do concelho de Freixo de Espada à Cinta
Em 2005, o concelho apresentava 4049 habitantes.
O natural ou habitante de Freixo de Espada à Cinta denomina-se freixiense ou freixenista.
História e Monumentos
No concelho salientam-se os seguintes monumentos: a Capela de Santana (séc. XVI); os Cruzeiros do Calvário (séc. XVIII) e da Costa de Cima (séc. XVII); as Fontes de Menones (idade moderna), de Vale de Madeira (idade moderna) e das Hortas (séc. XVIII); o Pelourinho (séc. XVI); a Igreja da Misericórdia (séc. XVI); a Igreja do Convento de São Filipe Néry (séc. XVII) e a Igreja de São Miguel ou Matriz (séc. XVI); a Ponte do Carril (séc. XVI) e o Castelo e a Torre Heptagonal (séc. XIV), na freguesia de Freixo de Espada à Cinta. Nas restantes freguesias encontram-se a Capela do Senhor da Rua Nova (séc. XVIII) e a Capela de Santo António (séc. XVII), em Fornos; e a Fonte Santa ou Casal do Mouro (abrigo rupestre com pinturas a ocre com data provável do II milénio a. C.), em Lagoaça.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se romarias importantes no concelho, como a da Senhora dos Montes Ermos, a 15 de agosto, em Freixo de Espada à Cinta; a Festa de Nossa Senhora das Graças em Lagoaça e a Festa de Nosso Senhor da Rua Nova em Fornos, ambas em setembro. Tem lugar na sede do concelho a feira mensal no dia 5 e a feira anual de Freixo de Espada à Cinta, no mês de agosto.
Freixo de Espada à Cinta tem como feriado municipal a segunda-feira após o Domingo de Páscoa.
Do artesanato típico destaca-se as colchas de seda e de lã, e as toalhas e colchas de renda.
Economia
O concelho é tipicamente agrícola. Produz-se vinho, azeite, azeitona, amêndoa, cereais e cria-se gado caprino e ovino. O setor industrial está representado pela indústria do ramo da madeira e cortiça e pela indústria do ramo alimentar.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Freixo de Espada à Cinta na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-29 13:20:28]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais