Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
> 5 min

Futebol Clube do Porto

O Futebol Clube do Porto foi fundado por Nicolau de Almeida a 28 de setembro de 1893, no Porto, com o único objetivo da prática de futebol. Em 1906, após um breve interregno de um ano, o dirigente José Monteiro da Costa deu um novo e definitivo impulso ao FCP, passo importante para o enraizamento do Clube. Para além do reforço no âmbito do futebol, começaram a praticar-se no clube modalidades como o ténis, o boxe, o atletismo, o halterofilismo e a natação.

José Monteiro da Costa foi eleito presidente da direção do FCP a 9 de fevereiro de 1907, na primeira Assembleia Geral do Clube. Na altura, a sede encontrava-se na única instalação própria do FCP que era o Campo da Rainha, na Rua da Rainha (atualmente Antero de Quental) nº 371.
Jogo do Futebol Clube do Porto frente ao Naval 1.º de maio (2006)
José Mourinho, treinador português que dirigiu a equipa do FC do Porto em alguns dos seus mais gloriosos momentos
Claque do Futebol Clube do Porto
Plantel do Futebol Clube do Porto (2003/2004)
Vista aérea do estádio do Dragão, na cidade do Porto
Adeptos do Futebol Clube do Porto
O dirigente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa
O futebolista Ricardo Quaresma
Jogador do Futebol Clube do Porto, durante um lançamento de bola
Futebol Clube do Porto campeão Europeu em 2004
O guarda-redes português Vítor Baía
Os jogadores de futebol Raúl Meireles, Vítor Baía e Hugo Almeida

Em 1910, em regulamento interno com carácter estatutário, o Futebol Clube do Porto definiu por completo o seu emblema: a bola de futebol azul com linhas brancas e a sigla FCP com a figura do Dragão - um símbolo de misticismo e de poder. Nesse ano iniciou-se, também, a secção de ginástica e o ténis de mesa.

Guilherme do Carmo Pacheco foi o presidente do biénio 1911/12, vindo a ser nomeado, em 1913, o primeiro sócio honorário do FCP. Foi nesse ano que o Futebol Clube do Porto ganhou a sua primeira taça: "Taça União do Norte". À data o clube era presidido por Joaquim Pereira da Silva, que ordenou a transferência da sede da Rua da Rainha para o Campo da Constituição.

1916 foi o ano da grande vitória do FCP na "Taça Monteiro da Costa", considerada o Campeonato do Norte de Portugal. Esta prova começou na época de 1910/11 e terminou com a última prova em 1915/16, tendo o clube obtido quatro vitórias em cinco possíveis. Era então presidente António Borges. De 1917 a 1920 passou pela direção do clube Henrique Mesquita.

O primeiro campeonato de polo aquático foi ganho em 1921, durante a presidência de António Cardoso Pinto de Faria. Mas foi Eurico de Brites, presidente do clube em 1922/23, que testemunhou a primeira conquista do Campeonato de Portugal de Futebol dessa mesma época. Em 1926 iniciou-se a modalidade do hóquei em campo; era presidente Afonso da Silva Brandão Freire Themudo.

O Futebol Clube do Porto foi declarado Instituição de Utilidade Pública por Decreto de 13 de março de 1928, para o qual muito contribuiu todo o esforço empreendido pelo seu presidente na altura, Urgel Horta. Com a presidência de Sebastião Ferreira Mendes em 1932/34 iniciou-se a prática de andebol no clube.

Em 1932/33 o FCP venceu o Campeonato de Portugal em Futebol e a sede do clube foi transferida oficialmente para o n.o 351 da Praça do Município (hoje Praça General Humberto Delgado).

O presidente do clube em 1934/36, Eduardo Dumont Villares, viu a sua equipa de futebol vencer o Campeonato da 1.a Liga (Época 1934/35) em Futebol Sénior e, por duas vezes, o Campeonato de Portugal em Futebol (Épocas 1934/35 e 1936/37) - prova antecessora da Taça de Portugal.

Em 1938 o Dr. Ângelo César assume a presidência e o FCP vence o primeiro Campeonato Nacional da 1.a Divisão em Futebol (Época 1938/39). No ano seguinte (1939/40), com o Dr. Augusto Pires de Lima na presidência do clube, o FCP sagra-se novamente Campeão Nacional em Futebol. Em 1943 é fundada a secção de voleibol com o Dr. Cesário Bonito, como presidente.

Já em 1952, e novamente com Urgel Horta a presidir o clube, é inaugurado o Estádio das Antas. Em 1955, e também sob o signo de um dirigente do passado que voltava à presidência - Cesário Bonito - inicia-se a modalidade de hóquei em patins.

O FCP acaba por ganhar o campeonato do Nacional de Futebol (Época 1955/56), vence a Taça de Portugal em Futebol (Época 1955/56) e disputa contra o Atlético de Bilbau o seu primeiro jogo das competições europeias. Na Época 1957/58 o FCP vence novamente a Taça de Portugal em Futebol e a 3 de agosto desse mesmo ano é inaugurado o primeiro relvado para treinos. Em 1959/60 preside ao clube Luís Ferreira Alves, altura em que foi criada a secção de desportos motorizados.

De 1961 a 1964 José Maria do Nascimento Cordeiro foi o presidente do clube e foi ele quem inaugurou a iluminação artificial do Estádio das Antas, concretamente no ano de 1962. Afonso Pinto de Magalhães, presidente de 1967/71, fundou logo no primeiro ano do seu mandato a secção de xadrez.

No ano de 1968 o FCP venceu a Taça de Portugal em Futebol, pela nona vez o Campeonato Nacional de Andebol de Sete e inaugura as piscinas olímpicas a 18 de agosto desse mesmo ano. Em 1972 sobe à presidência Américo de Sá que se manteve por 9 anos, até 1981. Durante o seu "reinado" foi inaugurado, em 1973, o Pavilhão Gimnodesportivo do FCP e no último ano, em 1981, foi inaugurada a sede do clube - o Estádio das Antas.

Em 1975, o FCP vence pela 25.ª vez o Campeonato de Andebol de 11 (Sénior), e passados dois anos soma mais um título de vencedor da Taça de Portugal em Futebol. Na Época seguinte, 1977/78 é Campeão Nacional de Futebol e triunfa também no Campeonato de Hóquei em Campo, pela oitava vez.

Em 1978/79, arrecadou novamente o cetro de Campeão Nacional de Futebol. No ano de 1980 vence, pela quarta vez, a Taça de Portugal em Andebol de Sete, e em 1981 vence a Supertaça "Cândido de Oliveira" em Futebol e a Taça de Portugal de Hóquei em Campo pela segunda vez.

Em 1982, Jorge Nuno Pinto da Costa assume a presidência do Futebol Clube do Porto e sai a primeira edição da revista oficial do clube: "Dragões". Neste ano, começam as épocas de ouro e consagração do FCP. Venceu a Taça dos Vencedores das Taças em Hóquei em Patins, a primeira Taça europeia conquistada pelo clube. Em 1983 vence novamente a Taça dos Vencedores das Taças em Hóquei em Patins, a Supertaça "Cândido de Oliveira" e o Campeonato Nacional de Basquetebol. Nesse mesmo ano o avançado do FCP, Fernando Gomes, sagra-se o melhor goleador Nacional e Europeu com 36 golos.

A Época de 1983/84 ficou marcada, no âmbito nacional, com a vitória na Taça de Portugal em Futebol e na Supertaça "Cândido de Oliveira" e, no âmbito internacional, com a chegada a uma final europeia na prova da Taça das Taças, em que perdeu o jogo para a Juventus de Itália.

Na época seguinte (1984/85) arrecada mais um cetro de Campeão Nacional de Futebol. Fernando Gomes sagra-se Bota D' Ouro pela segunda vez, com 32 golos concretizados. Em 1986 é novamente Campeão Nacional de Futebol, vence a Supertaça e é campeão Europeu de Hóquei em Patins.

A 27 de maio de 1987 o FCP atingiu o seu apogeu ao sagrar-se Campeão Europeu de Futebol, vencendo na final, em Viena de Áustria, o Bayern de Munique por 2-1. Depois de vencer a Taça dos campeões Europeus, conseguiu ainda triunfar na Taça Intercontinental em Tóquio, vencendo na final o Peñarol de Montevideu por 2-1. A 13 dezembro de 1987 o FCP podia ostentar o título máximo: Campeão Mundial de Clubes de Futebol.

No hóquei em patins venceu a Supertaça Europeia e no atletismo obteve alguns êxitos com excelentes prestações de atletas como Aurora Cunha (no Campeonato do Mundo de Estrada) e Fernanda Ribeiro (nos 3000 metros do Campeonato da Europa de Juniores).

O FCP passou desde então por um período de ótimos desempenhos que o levou, até ao final do século XX, a ganhar mais nove títulos de Campeão Nacional de Futebol da primeira divisão (cinco consecutivos), quatro vitórias na Taça de Portugal, seis vitórias na Supertaça Nacional "Cândido de Oliveira" e muitos outros êxitos nas diferentes modalidades como hóquei em patins, basquetebol, andebol, atletismo e natação.

Em 1997, o departamento de futebol passa a ser gerido e administrado pelo Conselho diretivo da SAD (Sociedade Anónima Desportiva) do FCP, continuando a ser presidente Pinto da Costa.

Os dois clubes pioneiros em Portugal na criação das SADs para a gestão do seu futebol foram o Futebol Clube do Porto e o Sporting Clube de Portugal, vendo em 1998 as ações do seus clubes cotadas no segundo mercado da Bolsa de Valores.

Em 1998/99, o FCP conquista pela quinta vez consecutiva o Campeonato Nacional de Futebol, já após ter vencido o tri-campeonato. O clube regista assim um feito inédito, reforçado por um rol de títulos conquistados em modalidades de alta competição como andebol, basquetebol, hóquei em patins e natação.

Na época 2002/2003, vence o Campeonato Nacional (Superliga), a Taça UEFA (ao derrotar o Celtic de Glasgow por 3-2, em Sevilha) e a Taça de Portugal (vencendo o União de Leiria). Com isso, conseguiu dois feitos inéditos no futebol português: tornou-se o primeiro clube a conquistar a Taça UEFA e a vencer as três principais competições num mesmo ano.

No dia 16 de novembro de 2003, o Futebol Clube do Porto inaugurou o seu novo estádio, o Estádio do Dragão, futuro palco da inauguração do Euro 2004. No jogo que se seguiu à festa de inauguração o FC Porto venceu o Barcelona por 2-0.

A 26 de maio de 2004 sagrou-se campeão da Europa derrotando o Mónaco FC, em Gelsenkirchen, por 3-0. Venceu a Supertaça no dia 20 de agosto, no Estádio Municipal de Coimbra, derrotando o Benfica por 1-0. No dia 12 de dezembro de 2004, o FC Porto recebeu, pela segunda vez, a Taça Intercontinental, ao vencer a equipa Once Caldas, da Colômbia, por 8-7, num jogo que ficou decidido em penalties após prolongamento.

Em 2006, conquistou a 5.ª "dobradinha" ao juntar a 13.ª vitória na Taça de Portugal ao seu 21.º título no principal escalão do futebol português. Em 2007, num dos mais disputados campeonatos de sempre, o FC Porto conquista o 22.º título nacional.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Futebol Clube do Porto na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-25 01:03:50]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais