Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Georg Baselitz

Artista alemão, Hans-Georg Kern nasceu a 23 de janeiro de 1938, em Deutschbaselitz, Dresden, na altura pertencente à antiga Alemanha de Leste. Filho de professores, Baselitz e a sua família viveram na escola onde o pai lecionava. Em 1956 Baselitz mudou-se para Berlim leste onde iniciou os seus estudos em pintura na Escola Superior de Belas Artes. Depois de ser expulso por "imaturidade sociopolítica", estudou de 1957 a 1962 na Escola Superior de Belas Artes de Berlim ocidental. Durante este período adotou o apelido Baselitz, retirado do nome da cidade que o viu nascer. Na procura de alternativas para o Realismo socialista, tomou interesse pela anamorfose. Com o seu colega e também estudante, Eugen Schönebeck, Baselitz preparou uma exposição numa casa abandonada acompanhada pelo Pandämonisches Manifest I, 1. Version, 1961, que foi publicado, juntamente com a sua segunda versão, como póster anunciando a exposição.
Em 1963, a primeira exposição individual de Baselitz na Galeria Werner & Katz, Berlim, provocou um escândalo público; várias pinturas foram confiscadas por indecência moral. Em 1965, como bolseiro, passou seis meses em Villa Romana, Florença, a primeira das suas visitas que passaram a ser anuais. Baselitz mudou-se para Osthofen, perto de Worms, em 1966, e começou a realizar uma série de pinturas, conhecidas como "Fraktur", com motivos rurais que trabalhou até 1969. Durante este tempo começou, também, a pintar as primeiras telas invertidas, esforçando-se por ultrapassar o carácter de simples representação. Em 1975, Baselitz muda-se para Derneburg, perto de Hildesheim, e viajou pela primeira vez para Nova Iorque e para o Brasil (13.a Bienal de São Paulo). Em 1976, a Staatsgalerie Moderner Kunst, em Munique, organizou uma exposição retrospetiva do seu trabalho. Adquiriu um estúdio em Florença, que manteve até 1981. Baselitz foi convidado para professor, em 1978, na Staatliche Akademie der Bildenden Künste, Karlsruhe, Alemanha.
Em 1980, já com reputação estabelecida, Baselitz foi escolhido para representar a Alemanha na Bienal de Veneza, onde expôs no pavilhão alemão o seu primeiro trabalho de escultura "Modell für eine Skulptur" (1979/80). Durante as décadas de 1980 e de 1990 o seu trabalho foi frequentemente exposto na Galeria Michael Werner de Colónia e de Nova Iorque. Em 1983 deixou a Staatliche Akademie der Bildenden Künste, em Karlsruhe, para assumir o cargo de professor de Pintura na Escola Superior de Arte, em Berlim, cargo que deixou em 1988 e que reiniciaria em 1992.
Desde os finais da década de 1980 que Baselitz realiza exposições individuais e retrospetivas do seu trabalho em locais como a Sala de Armas do Pallazzo Vecchio em Florença (1988), e o Solomon R. Guggenheim Museum, de Nova Iorque (1995). Baselitz divide o seu tempo entre Derneburg, Alemanha, num castelo que converteu, e Imperia, na Riviera italiana.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Georg Baselitz na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-30 18:12:14]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais