Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

Gongorismo

Corrente poética que imitava o espanhol Luís de Gongora e que existiu nos séculos XVII e XVIII. A sua linguagem é abundante em trocadilhos, metáforas requintadas, alusões mitológicas, latinismos e neologismos. Foram os poetas cultistas os responsáveis pelo gongorismo. Deste modo, cultismo, conceptismo e gongorismo são inseparáveis. Matias Aires da Silva recolheu muitas composições gongóricas que se encontram na Fénix Renascida e no Postilhão de Apolo. O estilo destas é o dos ditos graciosos e o dos encarecimentos.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Gongorismo na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-16 10:27:19]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais