Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Gustave Courbet

Pintor francês, Courbet nasceu a 10 de junho de 1819, perto de Besançon. Estudou desenho e pintura com um seguidor de Jacques-Louis David. Completou os seus estudos em Paris, no Atelier Suisse, pois tinha opiniões muito firmes contra as instituições académicas. A partir de 1844 começou a ser exposto regularmente no Salon de Paris. A sua obra sofreu a influência do Realismo do século XVII da pintura holandesa, francesa e espanhola. Entre 1848 e 1850, contra os hábitos da época de quadros em pequeno formato, pintou quatro telas monumentais: Depois do Jantar em Ornans, Os Britadores de Pedra, Enterro em Ornans e Regresso da Feira. Em O Estúdio do Pintor (1855), resumia as teorias realistas que professava. A luz e a cor do Midi, que visitou em 1854, influenciaram a luminosidade e o brilho dos trabalhos posteriores. Em A Toilette da Noiva (1865-70) concebe uma nova conceção de perspetiva, deixando de seguir o esquema geométrico dos cânones e baseando-se na aparência real. Os últimos anos de vida foram perturbados pelas suas atitudes políticas. Depois da queda da Comuna, fugiu para a Suíça, onde morreu em 1877.
"O Encontro" ou "Bom Dia, Senhor Courbet", óleo sobre tela de Gustave Courbet, 1854
"Enterro em Ornams" de Gustave Courbet
Pormenor do quadro "Os britadores de pedra"
"O atelier" de Gustave Courbet
"As peneiradoras de trigo" de Gustave Courbet
"Retrato de Charles Baudelaire" por Courbet, cerca de 1848
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Gustave Courbet na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-30 16:37:24]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais