Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Harry Potter

Série de livros de aventuras, da autoria da escritora inglesa J. K. Rowling. O protagonista, Harry Potter, é um jovem aprendiz de feiticeiro que, por aventuras e desventuras, e através do mundo da magia, vai descobrindo o sentido da realidade.
A estreia da autora foi um sucesso de vendas inesperado, mas que se viria a tornar polémico, já que levantou inúmeras questões, não só acerca da delimitação da literatura infanto-juvenil, mas também sobre a oposição entre o livro e os suportes audio-visuais e multimédia e, muito em especial, sobre os valores espirituais do mundo ocidental.
O primeiro volume da série, Harry Potter and the Philosopher's Stone (1997, Harry Potter e a Pedra Filosofal), obra escrita em Portugal, nos cafés da cidade do Porto, daria origem ao filme com o mesmo nome.
Pormenor do cartaz do filme "Harry Potter and The Sorcerer's Stone", da Warner Bros
Quinto volume das aventuras de Harry Potter, <i>Harry Potter and the Order of the Phoenix</i>
Harry Potter é apresentado nesse primeiro volume como sendo um rapaz de onze anos, órfão, e que vive com os tios e o primo. Dorme no vão das escadas e há onze anos que não tem uma festa de aniversário. Tudo muda, no entanto, quando uma carta misteriosa é trazida por uma coruja mensageira. É um convite da Escola de Feitiçaria e Bruxaria de Hogwarts, que irá mudar a vida de Harry. Aceitando a proposta para estudar nessa escola, logo se torna popular no mundo dos mágicos, e é reputado como único sobrevivente da maldição do vilão Lord Voldemort, facto comprovado pela cicatriz em forma de raio de trovoada.
A cada volume da série corresponderia um ano de aprendizagem de Harry na Escola de Hogwarts, onde vive num mundo de frascos de poções mágicas, criaturas fantásticas e aulas de voo em vassoura. Mas o que tornou Harry Potter uma celebridade não foram só as equiparações que Rowling estabelece com os contos de fadas tradicionais, mitos e lendas. Fluffly, por exemplo, o cão guardião do alçapão da Escola de Hogwarts, assemelha-se a Cérberos, o canino de três cabeças que guarda o mundo subterrâneo da mitologia grega. Mesmo o próprio Harry pode ser comparado com o rei Artur, já que ambos são órfãos criados por pais adotivos, ambos desconhecem a sua verdadeira identidade, que lentamente começam a compreender.
O que fez de Harry uma personagem admirável pelo público de todas as idades são também as suas qualidades e fraquezas humanas. Rowling ajuda o leitor a compreender as suas personagens ao explicar aquilo em que acreditam. Em Harry Potter and The Goblet of Fire (2000, Harry Potter e o Cálice de Fogo), Dumbledore diz: "As diferenças de costumes e de linguagem são irrelevantes se os nossos objetivos forem idênticos e os corações estiverem abertos." Em The Prisoner of Azkaban (1999, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban), Harry defronta-se com a oportunidade de tirar a vida ao responsável pela morte dos seus pais mas, demarcando-se moralmente do seu inimigo, Voldermort, prefere não o fazer. "São as nossas escolhas, Harry, que mostram aquilo que realmente somos, muito mais do que as nossas capacidades." (de The Chamber of Secrets 1999 - tradução portuguesa: Harry Potter e a Câmara dos Segredos).
A popularidade da série manifestou-se pela atribuição de diversos prémios literários e nas listas de vendas, que viriam a revelar que Harry Potter havia inculcado hábitos de leitura inesperados não apenas nos meios infanto-juvenis, que desde o fim dos anos 80 faziam prever a quase completa substituição do livro por meios de entretenimento de suporte audio-visual. Nas edições normais da série, aparece apenas uma única ilustração, a da capa, e mesmo essa foi retirada nalgumas edições expressamente direcionadas aos leitores adultos.
Em 1999, ano da publicação de The Prisoner of Azkaban (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban), houve reações à não inclusão do livro na lista de topo de vendas do reputado jornal inglês The Sunday Times. Tendo o suplemento literário deste jornal uma lista específica para literatura infantil e tendo o livro atingido um volume de vendas que ultrapassava todos os outros concorrentes da lista de literatura considerada para adultos, quiseram os leitores que figurasse nesta última lista.
Face à iminência do aparecimento do filme Harry Potter and The Sorcerer's Stone, em 2000, e com ele toda a gama comercial de acessórios, a crítica temeu que se perdesse a magia dos livros. O The Globe de 9 de julho do mesmo ano predizia: "Enquanto que os homens de negócios ligados às vias de comunicação insistem que para atrair a atenção mesmo de um bebé, são precisos guizos eletrónicos, milhões de crianças puderam experimentar o mundo de Harry Potter em silêncio, sendo apenas quebrado com o desfolhar das páginas. O seu imaginário tem sido livre para esboçar Harry Potter tal como o veem.(...) Assim que a primeira vaga de mercadoria sair, antes de pegar num livro de Harry Potter as crianças já saberão como é que o mundo dele parece".
A questão cinematográfica terá atingido o seu auge quando um grupo extenso de admiradores decidiu organizar um boicote à mercadoria, pouco depois da estreia do filme. Quase todos eles crianças, e na sua maioria criadores de sítios Internet dedicados ao jovem herói, viram-se confrontados com cartas dos advogados da companhia cinematográfica responsável pelo filme e detentora dos direitos de autor sobre a personagem. A organização do boicote, a Defense Against the Dark Arts Project, teria escolhido o seu nome por acreditar que, na realidade como nos livros de Harry Potter, existem dois mundos, duas magias.
O quinto volume das aventuras de Harry Potter, sob o título Harry Potter e a Ordem da Fénix (Harry Potter and the Order of the Phoenix), foi publicado em 2003. Nesse volume, Harry passa por experiências que vão alterar a sua vida. Dois anos mais tarde, foi lançado mais um volume, com o título Harry Potter & The Half Blood Prince (Harry Potter e o Príncipe Misterioso), em que surge de novo Voldemort, o maléfico feiticeiro, que terá de ser combatido pelas forças do bem, e um misterioso livro de poções, pertencente a um príncipe misterioso, que vai parar às mãos de Harry.
Por fim, o sétimo e último volume da saga deste pequeno aprendiz de feiticeiro foi lançado em 2007, com o título Harry Potter and the Deathly Hallows.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Harry Potter na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-28 08:14:45]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais