Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

História da Literatura Portuguesa

Obra redigida em parceria por dois grandes vultos da história e da crítica literária do século XX, Óscar Lopes e António José Saraiva, a História da Literatura Portuguesa, ao longo das suas sucessivas edições, revistas e aumentadas, procurou colocar ao alcance dos meios escolares e académicos, de estudantes e de simples estudiosos do fenómeno literário, as aquisições eruditas da investigação da história literária portuguesa, ao mesmo tempo que as correlacionava com factos históricos, sociais e culturais.
Uma das suas premissas consistia, com efeito, segundo o prefácio à sua primeira edição, na segunda metade da década de cinquenta, na tentativa de esboçar "as condições histórico-sociais que devem servir à compreensão da nossa história literária". Nesse prefácio, considerando a obra literária como um documento histórico, os autores dirigem a sua perspetiva para a análise rigorosa das questões que o texto literário suscitava, nomeadamente, "em que época foi produzido; quem o produziu; a quem se destinava; que facto ou factos o suscitaram ou interferiram na sua fatura; para quê foi produzido". Ao mesmo tempo, como repositório cultural de uma tradição coletiva, postularam os autores, desde as suas primeiras edições, que "Tanto pela língua como pelos temas, a literatura é talvez de todas as atividades artísticas a mais ligada a uma nacionalidade", vivendo não só da permanente interdependência com o seu meio linguístico e humano de origem, como da interação com o conjunto das histórias literárias estrangeiras que a influenciam.
Por outro lado, o desafio da atualização de uma obra que atravessou em vida editorial cerca de meio século impôs aos seus autores uma necessidade de adaptação a novas circunstâncias históricas e literárias, para além de uma transigência individual face às suas próprias evoluções pessoais e ideológicas. O espírito de síntese, o rigor da análise na inserção de autores e obras nos seus contextos, a sua abertura à evolução da contemporaneidade são algumas das razões do seu sucesso, mantendo-se, ainda hoje, uma obra de referência incontornável para o estudo da História da Literatura Portuguesa.
Óscar Lopes, em "Sentido que a Vida Faz", Campo das Letras, Porto
O ensaísta António José Saraiva (1917-1993), coautor da "História da Literatura Portuguesa"
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – História da Literatura Portuguesa na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-27 04:42:13]. Disponível em
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – História da Literatura Portuguesa na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-27 04:42:13]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais