Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

História do Romantismo em Portugal

Obra em que Teófilo Braga se propõe fazer a história do movimento romântico em Portugal, analisando os factos literários em consonância com os acontecimentos políticos, convicto que está de que, "na sua oscilação doutrinária, o Romantismo refletiu todos os movimentos reacionários e liberais da oscilação política". A obra surge dividida em quatro partes: primeiro, o autor apresenta uma "Ideia Geral do Romantismo", distinguindo três correntes, que designa como "Romantismo religioso ou emanuélico", "Romantismo liberal" e "Ultrarromantismo ou Satanismo"; em seguida, consagra um livro a cada um dos três introdutores do Romantismo em Portugal: Garrett, Herculano e Castilho, este visto como um sobrevivente do Neoclassicismo. Relativamente à Escola de Coimbra, distingue nela três fases: a fase "poética" de Coimbra, em 1865; a fase do Porto, em 1868, correspondente à descoberta das doutrinas de Comte pelo próprio Teófilo Braga; a fase das Conferências do Casino Lisbonense, em 1871.
Teófilo Braga
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – História do Romantismo em Portugal na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-28 08:04:36]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais