Academia Virtual - O Poder da Voz

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Igreja de N. Sra. da Piedade

Fazendo parte integrante do concelho de Alenquer, a Aldeia Galega da Merceana possui um templo quinhentista patrocinado pela viúva de D. João II, a rainha D. Leonor.
Embora seja uma construção de linhas renascentistas do século XVI, concluída em 1525, a Igreja de N. Sra. da Piedade foi modificada em intervenções posteriores, sobretudo nas reformas ocorridas nos séculos XVII-XVIII.
Assim, a sua frontaria é dividida em dois pisos por ressaltado entablamento, seccionada por quatro pilastras que repartem a fachada em três panos verticais. No piso térreo destaca-se um pórtico de três arcos, o central abatido e mais largo. Sobre este abrem-se três janelas de sacada e linhas simples. Lateralmente, elevam-se as torres sineiras, cobertas por cúpulas com coruchéus de linhas barrocas e a cimalha marcada por elevados pináculos. Entre estas desenvolve-se um frontão simples.
Porta da Igreja de Nossa Sra. da Piedade, em Alenquer
Igreja de Nossa Sra. da Piedade em Alenquer
O interior é um belo espaço arquitetónico renascentista - conjugado com as pinturas florais barrocas do intradorso dos arcos -, formado por três naves de quatro tramos, ritmadas por arcos plenos repousando sobre colunas coríntias com pedestais, contendo ainda magníficos capitéis e elevados ábacos. As abóbadas das naves em madeira apresentam-se com pinturas do século XVIII, tendo a central a Coroação da Virgem Maria pela Santíssima Trindade. Nas paredes laterais estão recortados painéis de azulejos historiados setecentistas, enquanto nos altares colaterais podem admirar-se composições de talha dourada barroca. Sobre a porta da entrada está a sinuosa varanda balaustrada de linhas barrocas do coro alto, delimitado por arco abatido.
Antecedendo a capela-mor, o arco triunfal é uma notável obra de 1525, de perfil clássico e decorado por relevos com anjos, quimeras e motivos fitomórficos estilizados pintados a ouro, notando-se ainda dois medalhões com rostos, possivelmente a figuração de D. Leonor e de D. João II. Sobre o arco triunfal mostra-se uma pintura barroca alusiva ao milagre de N. Sra. da Piedade.
A capela-mor é composta por um ambiente plenamente barroco, coberta por abóbada de berço com pinturas, azulejos setecentistas narrativos, mármores policromados e o grandioso retábulo-mor em talha dourada do barroco joanino, no centro do qual está a antiga escultura da padroeira.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Igreja de N. Sra. da Piedade na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-30 10:25:59]. Disponível em
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Igreja de N. Sra. da Piedade na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-30 10:25:59]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais