Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Igreja Matriz de Pedrógão Grande

Originariamente edificada no século XII, a Igreja Matriz de Pedrógão Grande seria objeto de uma nova reconstrução no decurso do século XVI, entre 1537-39 e sob a orientação do mestre de obras Jorge Brás, conferindo-lhe um cunho acentuadamente renascentista, embora interpretado por artistas locais.
Nova reforma, agora em 1736, modificou-lhe parte do traçado quinhentista. O templo foi consagrado a N. Sra. da Assunção e está classificado como Monumento Nacional.
A fachada apresenta um curioso contraste entre a silharia aparelhada dos ângulos da torre e os panos caiados, destacando-se ao centro a robusta torre tripartida. Esta forma, no piso térreo, um pequeno nártex rasgado por três arcos de volta perfeita, inserindo-se nos vãos ornamentos de rosetas renascentistas. O piso intermédio é liso e tem apenas uma pequena abertura circular, enquanto o último é aberto por ventanas de arco redondo. Cobre esta torre uma cúpula de telha imbricada, encimada por lanternim fechado e sobrepujado por um cata-vento. As fachada laterais são reforçadas por contrafortes maciços.
O interior é dividido em três naves de quatro tramos, coberto por teto de madeira, repousando sobre arcaria assente em sólidas colunas jónicas de granito rosado. O púlpito, em forma de cálice e com lavores esculpidos, é um trabalho renascentista e tem a data de 1536.
A capela-mor é coberta por abóbada artesoada, possuindo cinco bocetes nos seus fechos. As paredes da ousia são forradas por azulejos-padrão seiscentistas. O retábulo-mor é uma obra do renascimento de Coimbra, executado em brando calcário de Ançã. É constituído por um nicho central e quatro outros laterais, onde se abrigam as estátuas dos quatro evangelistas com os seus respetivos atributos, sendo esta obra atribuída à oficina do francês João de Ruão.
Numa dependência do templo está guardada uma bela imagem de N. Sra. da Assunção, peça de pedra policromada que, possivelmente, integraria o antigo retábulo-mor realizado entre 1554-55 por João de Ruão.
Flanqueando a entrada da capela-mor podem observar-se dois altares colaterais. No lado do Evangelho está um Cristo Crucificado de madeira; no da Epístola destaca-se, entre outras, a escultura do Espírito Santo, de pedra policromada e datada do século XVI.
Na sacristia renascentista está um arcaz comum onde se guardam algumas imagens: a escultura seiscentista de S. Tomás de Vila Nova, de madeira; N. Sra. das Mercês, de pedra e do século XVI e uma outra de Sta. Catarina, igualmente de pedra e da mesma época.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Igreja Matriz de Pedrógão Grande na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-25 20:33:28]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais