Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

impressões digitais genéticas

Técnica de identificação de porções de ADN, também designada por DNA fingerprint.
Baseia-se no facto de existirem no ADN sequências repetitivas de bases, denominadas zonas de restrição. A partir de uma amostra de material biológico que contenha ADN faz-se a extração desta molécula. Posteriormente, utilizando enzimas de restrição, o ADN é fragmentado em pedaços. Os cortes ocorrem onde existem sequências de bases repetitivas que correspondem a zonas de transição. Uma solução deste ADN é colocado num campo elétrico apropriado, onde as porções se separam umas das outras e posteriormente podem ser visualizadas com o aspeto de bandas.
Obtém-se assim uma amostra semelhante ao código de barras dos produtos comerciais.
Cada indivíduo possui o seu próprio código. Para além de problemas relacionados com a filiação biológica, esta técnica tem sido muito utilizada pela ciência forense.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – impressões digitais genéticas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-11 00:57:10]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros