NOVOS DICIONÁRIOS DE SUECO
Livros e Autores

Todos os Lugares Desfeitos

John Boyne

Weyward

Emilia Hart

Os segredos de Juvenal Papisco

Bruno Paixão

Bom português

gratuito ou gratuíto?

ver mais

isenção ou insenção?

ver mais

precariedade ou precaridade?

ver mais

moinho ou moínho?

ver mais

verosímil ou verosímel?

ver mais

convalescença ou convalescência?

ver mais

incerto ou inserto?

ver mais

bolos-reis ou bolos-rei?

ver mais

James Stewart

Ator norte-americano, um dos principais do cinema norte-americano, nascido em 20 de maio de 1908, em Indiana, e falecido em 2 de julho de 1997, em Los Angeles. Notabilizou-se pelas suas representações de personagens tímidas mas com um carácter firme e corajoso. Enquanto estudava Engenharia Civil na Universidade de Princeton, começou a trabalhar num grupo de teatro de Joshua Logan, ao qual também pertenciam Henry Fonda e Margaret Sullavan. Em 1932, juntamente com Fonda, partiu para Nova Iorque, onde alcançou alguns papéis na Broadway. Pela influência de amigos, conseguiu entrar para a MGM, estreando-se com uma figuração em Art Trouble (1934). Após alguns papéis secundários, foi Frank Capra quem projetou a sua carreira, primeiro com You Can't Take it With You (Não o Levarás Contigo, 1938) e, depois, com o êxito de Mr. Smith Goes to Washington (Peço a Palavra, 1939), onde protagonizou um jovem idealista que é eleito para o Senado e tenta combater a corrupção aí existente. O seu desempenho tornou-o uma figura bastante popular nos Estados Unidos da América e granjeou-lhe uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator. Seguiu-se uma série de êxitos comerciais, dos quais se destaca The Philadelphia Story (Casamento Escandaloso, 1940), onde desempenhou um jornalista que se apaixona por uma mulher emancipada (Katherine Hepburn). A sua prestação neste filme permitiu-lhe vencer o Óscar para Melhor Ator Principal. Stewart juntou-se às forças americanas que combatiam na Segunda Guerra Mundial, tendo servido na Força Áerea como piloto bombardeiro. O conflito mudou a personalidade de Stewart, que, nos filmes anteriores, demonstrava uma faceta de timidez. Era agora um ator mais intenso e começou a aceitar desempenhar personagens de maior complexidade psicológica. Provou-o em It's a Wonderful Life (Do Céu Caiu uma Estrela, 1946) na pele dum banqueiro altruísta que é salvo do suicídio pelo seu anjo da guarda. Recebeu uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator que repetiria quatro anos depois pelo seu retrato de alcoólico em Harvey (1950). Pouco anos antes, tinha iniciado aquela que viria a ser uma frutuosa parceria com Alfred Hitchcock. O realizador britânco conferirá a Stewart um segundo fôlego na sua carreira: o seu primeiro filme juntos será Rope (A Corda, 1948), seguindo-se Rear Window (Janela Indiscreta, 1954), The Man Who Knew Too Much (O Homem que Sabia Demais, 1956) e Vertigo (A Mulher Que Viveu Duas Vezes, 1958). Mas seria Otto Preminger a dar-lhe um dos papéis mais memoráveis da sua carreira como o espirituoso advogado de Anatomy of a Murder (Anatomia de um Crime, 1959), prestação que lhe valeu a quinta nomeação para o Óscar de Melhor Ator. Destacar-se-ia também em dois westerns de John Ford: The Man Who Shot Liberty Valance (O Homem Que Matou Liberty Valance, 1962) e foi um envelhecido Wyatt Earp em Cheyenne Autumm (O Grande Combate, 1964). Nas décadas seguintes, filmou esporadicamente, destacando-se The Shootist (O Atirador, 1976), ao lado de John Wayne. O seu último trabalho artístico foi no filme de animação An American Tail: Fievel Goes West (Fievel: um Conto Americano 2, 1991).
Cartaz de "Rear Window" (A Janela Indiscreta), um filme realizado por Alfred Hitchcock, em 1954, e protagonizado por Grace Kelly e James Stewart
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – James Stewart na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2023-06-10 09:28:31]. Disponível em
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – James Stewart na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2023-06-10 09:28:31]. Disponível em
Livros e Autores

Todos os Lugares Desfeitos

John Boyne

Weyward

Emilia Hart

Os segredos de Juvenal Papisco

Bruno Paixão

Bom português

gratuito ou gratuíto?

ver mais

isenção ou insenção?

ver mais

precariedade ou precaridade?

ver mais

moinho ou moínho?

ver mais

verosímil ou verosímel?

ver mais

convalescença ou convalescência?

ver mais

incerto ou inserto?

ver mais

bolos-reis ou bolos-rei?

ver mais