Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Joaquim Monchique

Ator português, Joaquim Monchique nasceu a 23 de agosto de 1968. É conhecido essencialmente pela sua vertente cómica nos programas de Herman José, nomeadamente Herman Zap, Herman Enciclopédia (1997) e Herman Sic (a partir de 2000). Neste último, criou uma personagem popular, a Pilita, uma tia do "jet-set" que comenta as notícias que saem na imprensa cor-de-rosa.
Monchique estreou-se na televisão, no espetáculo de Filipe La Féria A Grande Noite, onde contracenava com João Baião. Seguiu-se Cabaret, Todos ao Palco e depois, como apresentador, no programa da RTP A Última Chance.
No teatro, fez parte do elenco da peça Maldita Cocaína e ainda de De Afonso Henriques a Mário Soares, ambas de Filipe La Féria, no Teatro Politeama. Participou ainda nas peças A Rua, Romeu e Julieta e Hotel da Bela Vista.
Em 1999, entrou na série de televisão Não És Homem Não És Nada, onde fazia o papel de Bernardo Mattos, um repórter. Entrou ainda na peça Mamã Eu Quero no Teatro ABC e no Parque Mayer representou ao lado de Camilo de Oliveira na peça Ao Que Nós Chegamos...
A partir de 2003, interpreta o "cromo" bispo Tadeu no programa radiofónico Cromos da TSF.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Joaquim Monchique na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-11-29 15:19:09]. Disponível em
Livros e Autores

Abelhas Cinzentas

Andrei Kurkov

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Bom português

puder ou poder?

ver mais

trás ou traz?

ver mais

impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais