Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Joaquín Cortés

Bailarino espanhol nascido em 1969, em Córdova, Espanha. Com o tio Cristóbal Reyes aprendeu os primeiros passos de flamenco, a dança que o celebrizou a nível internacional.
Aos doze anos, mudou-se da Andaluzia para Madrid e na capital espanhola começou os treinos de dança.
Com 15 anos, Joaquín Cortés foi estudar dança no Ballet Nacional de Espanha, onde chegou a solista no corpo de baile. Viajou por todo o mundo, tendo atuado em cidades como Nova Iorque e Moscovo.
Mais tarde, resolveu sair da companhia, tendo aparecido em atuações ao lado de personalidades como Maya Plisetskaya, Silvie Guillen, Julio Bocca, Marie-Claude Pietragalla e Pere Schauffus. O artista espanhol trabalhava como bailarino e como coreógrafo para diversas companhias e teve atuações em Verona, em Tóquio e em Nova Iorque.
Em 1992 atuou no Teatro dos Campos Elísios, em Paris, após o que criou a sua própria companhia, a Joaquín Cortés Flamenco Ballet. Com o primeiro espetáculo, "Cibayí", viajou por Espanha, Japão, França, Itália, Venezuela e Estados Unidos da América.
Em 1995, aos 26 anos, apresentou o espetáculo "Pásion Gitana", que tinha um guarda-roupa assinado pelo conceituado estilista Giorgio Armani. Foi um grande sucesso internacional sustentado na mistura entre o ballet clássico, a dança contemporânea e o flamenco. "Pásion Gitana" fez uma digressão em Espanha com atuações em praças de touros.
No ano seguinte, Cortés levou o espetáculo a diversas cidades dos Estados Unidos da América. O realizador de cinema espanhol convidou-o, ainda durante 1996, para participar como ator no filme La Flor de mi Secreto.
Em 1997 lançou um CD de música com a sua banda, a Gipsy Passion Band, com temas compostos por si, tendo ainda colaborado na percussão.
Entretanto, o espetáculo "Pásion Gitana", melhorado com novas coreografias, continuou a sua digressão internacional, tendo passado pela América Latina, Austrália, Japão e América do Norte.
Em 1999 Cortés atuou na cerimónia dos Óscares de Hollywood e na abertura dos Campeonatos do Mundo de Atletismo, em Sevilha. Em outubro desse ano apresentou em Barcelona mais um grande sucesso internacional, o espetáculo "Soul", uma homenagem a Cuba, aos tangos e à velha Havana. A autoria do guarda-roupa mais uma vez pertenceu a Giorgio Armani, enquanto Jesus Bola e Diego Carrasco compuseram a música. Para além das jondas, a mais pura versão do flamenco, havia música soul, gospel e temas clássicos de Cuba. Durante 2000 o show passou por Portugal, Inglaterra, Alemanha, China, Líbano e América do Sul.
A 28 de fevereiro de 2001 estreou o espetáculo "Pura Pásion", dirigido pelo seu tio Cristóbal Reyes, para dias depois apresentar o show "Live", com o qual viajou de novo por todo o mundo.
Em finais de outubro de 2005 apresentou em Portugal, no Coliseu do Porto, o espetáculo "Mi Soledad".
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Joaquín Cortés na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-07 09:40:10]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais