Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Jogos Olímpicos de Estocolmo, 1912

Os Jogos Olímpicos de 1912 em Estocolmo, Suécia, reuniram cerca de 2500 atletas em representação de 28 países. O principal palco destas Olimpíadas foi um estádio de 30 mil lugares sentados e construído em terrenos oferecidos pelo rei Gustavo V. A cerimónia de abertura foi realizada no dia 6 de junho. Os Jogos de Estocolmo foram inovadores ao nível da tecnologia usada, pois pela primeira vez foi introduzido o equipamento elétrico de cronometragem, bem como o sistema de "foto-finish".
A grande figura dos Jogos foi o norte-americano de origem índia, Jim Thorpe, que ganhou a medalha de ouro nas provas de pentatlo e decatlo. Na cerimónia de entrega das medalhas, o rei sueco Gustavo V nomeou-o «o melhor atleta do mundo». Contudo, Jim Thorpe seria desclassificado um ano mais tarde por ter jogado baseball profissional em 1910, sendo-lhe retiradas as medalhas ganhas em Estocolmo. Ainda nestas Olimpíadas, destaque para o finlandês Hannes Kolehmainen, que ganhou as provas dos 5000 e 10 mil metros em pista e os 12 mil metros em crosse.
Pela primeira vez foram organizadas provas culturais, paralelamente às desportivas, que abrangeram áreas como pintura ou poesia. O Barão de Coubertain, presidente do Comité Olímpico Internacional, atribuiu a si próprio a medalha de ouro na poesia. A Suécia arrecadou o maior número de medalhas no total, com 65.
Cartaz dos Jogos Olímpicos de Estocolmo, 1912
Os cinco círculos entrelaçados, símbolo dos Jogos Olímpicos, refletem a união dos cinco continentes
Estocolmo, Suécia
Foi nesta edição que Portugal se estreou nos Jogos Olímpicos, representado por seis atletas. Antes dos Jogos, a campanha lançada pela imprensa gerou um clima de euforia entre a população, que em 1910 assistiu à instauração da república em Portugal. Foi já com a bandeira verde e vermelha que Portugal se fez representar na Suécia. A comitiva portuguesa debateu-se com a falta de meios financeiros para se deslocar até Estocolmo, uma vez que o Comité Olímpico português não atribuiu nenhum subsídio. Por força disso mesmo, tiveram de ser excluídos quatro atletas do grupo inicial de dez que estavam selecionados para os Jogos. Correia Leal e Matias de Carvalho, no atletismo, Sebastião Herédia, na esgrima, e César de Melo, na luta, foram os excluídos. Para a Suécia viajaram os atletas Armando Cortesão, António Stromp e Francisco Lázaro, os lutadores Joaquim Vital e António Pereira e o esgrimista Fernando Correia.
Os portugueses chegaram a Estocolmo no dia 2 de julho e a sua prestação nos diversas provas não foi brilhante. Armando Cortesão, semi-finalista na corrida de 800 metros, teve a melhor prestação portuguesa nos Jogos. A estreia de Portugal nos Jogos olímpicos ficou marcada pela morte do atleta Francisco Lázaro, vítima de uma insolação, em quem os portugueses depositavam grandes esperanças para a vitória na prova da maratona.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Jogos Olímpicos de Estocolmo, 1912 na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-02 18:51:22]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros