Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

José Álvaro Morais

Cineasta português nascido a 2 de setembro de 1943, em Coimbra, e falecido a 30 de janeiro de 2004, vítima de um cancro. Apesar de ter nascido em Coimbra, cresceu na Covilhã, cidade onde foi sepultado.

Inicialmente, José Álvaro Morais estudou Medicina na Universidade de Lisboa, mas acabou por trocar este curso por um de cinema em Bruxelas. Nesta cidade, para onde foi viver em 1969, fez o curso de realização do Instituto Nacional das Artes do Espetáculo e das Técnicas de Difusão.

De regresso a Portugal, em 1974, começou por trabalhar como assistente de realização do cineasta António Pedro Vasconcelos.

Em 1972, estreou-se na realização com duas curtas-metragens, Bélgica- The Upper Room e El Dia Que Me Quieras. Em 1975, lançou a média-metragem Domus de Bragança, seguida do documentário Ma Femme Chamada Bicho sobre o casal de pintores Vieira da Silva e Arpad Szenes.

Em 1979, Álvaro Morais iniciou a rodagem de O Bobo, baseado no romance de Alexandre Herculano, mas as filmagens só terminaram oito anos mais tarde. O realizador apenas conseguiu estrear em Portugal a longa-metragem em 1991.

O filme entretanto tinha ganho o prémio Leopardo de Ouro, no Festival de Locarno, na Suíça, em 1987. Álvaro Morais dirigiu nesta obra atores como Paula Guedes e Luís Miguel Cintra. O Bobo é considerado um dos mais importantes filmes do cinema português.


Em 1994, foi lançado Zéfiro, onde o cineasta voltou a contar com a participação de Paula Guedes e Luís Miguel Cintra no elenco, assim como com Inês de Medeiros.

Esta obra foi considerada pelo próprio como um documentário de criação, funcionando como um road-movie com ponto de partida em Lisboa.

Dali os protagonistas cruzam o Alentejo até à Serra do Algarve e regressam, havendo alusões ao mundo da banda desenhada com referências ao herói Corto Maltese, de Hugo Pratt.

Contudo, só em 2000 o realizador se assumiu como um dos mais importantes cineastas nacionais, através dos filmes Peixe-Lua, desse ano, e Quaresma, de 2003.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – José Álvaro Morais na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-25 08:56:26]. Disponível em
Artigos
ver+
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – José Álvaro Morais na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-09-25 08:56:26]. Disponível em

Livros e Autores

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais