Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Lenda do Milagre da Nazaré

D. Fuas Roupinho, um guerreiro português da época da reconquista cristã, era devoto de Nossa Senhora da Nazaré.

Um dia, resolveu ir à caça. Montado no seu cavalo, D. Fuas Roupinho vê passar um vulto negro e estranho. Pensando ser um veado, perseguiu-o velozmente. Quando estava prestes a apanhá-lo, viu-se perante um precipício, sobranceiro ao mar.

Aflito, D. Fuas Roupinho clama por Nossa Senhora da Nazaré para sua salvação. O cavalo para de repente, empina-se no limite do precipício e ambos se salvam.

O veado era o demónio que, entretanto, se desfez em fumo. As patas traseiras do cavalo ficaram gravadas no rochedo e, diz o povo, ainda hoje ali podem ser vistas.

D. Fuas Roupinho mandou construir a capela de Nossa Senhora da Nazaré nesse mesmo local, que ficou a ser conhecido por Memória, em homenagem ao extraordinário milagre que salvou este herói português.


Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Lenda do Milagre da Nazaré na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-28 09:10:49]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros