Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Lorenzo Valla

Humanista italiano nascido em 1405, na cidade de Roma, e falecido em 1457, em S. João de Latrão. Tendo a sua família (originária de Piacenza) laços estreitos com o Papado, foi o seu tio, secretário apostólico, que se encarregou da sua educação após a morte do seu pai, em 1418. Foi então que, em Florença, começou a instruir-se com Ranuccio da Castiglion Fiorentino, Leonardo Bruni e Giovanni Aurispa nas línguas grega e latina e a estudar as obras dos juristas mais célebres, como Quintiliano (do qual se tornou fervoroso adepto), Cícero e Scaevola. Depois do seu tio ter falecido retornou a Roma, e em 1430 foi convidado para ensinar retórica em Pavia, onde começou a estudar Paolo di Venezia e Ockham. Três anos depois saiu desta cidade, pois os seus escritos sobre a moral, plasmados no tratado De Voluptate (1431, reformulado um ano depois com o título de De vero bono e ainda dez anos depois com o nome de De vero falsoque bono), provocaram demasiada controvérsia, uma vez que defendia hedonisticamente que a virtude do Homem residia na sua tendência natural para o prazer. Tal levava-o, portanto, a aceder ao Céu, e contrariava aberta e inovadoramente os preceitos medievais ascéticos e estoicos ainda bastante enraizados. Passando por diversas cidades como Milão e Génova acabou por tornar-se secretário de Filipe de Aragão, em 1437, posteriormente abriu uma escola em Nápoles e em 1448 foi secretário apostólico de Nicolau V, tradutor papal e cónego em S. João de Latrão.
Foi vasta a produção literária deste pensador, que contou com obras e tratados como De falso credita et emendita Constantini donatione (1440, onde demonstrou a falsidade do documento em que o imperador legava todo o território imperial à Igreja), De comparatione Ciceronis Quintilianique, De professione religiosorum (que criticou a virtude da vida religiosa e fez com que tivesse de comparecer perante o tribunal inquisitorial), De libero arbitrio (1439), In Novum Testamentum ex diversorum utriusque linguae codicum collatione adnotationes e Elegantiae latinae linguae (publicada em 1471), destacando-se esta última, uma coletânea de escritos de escritores latinos como Tito Lívio e Cícero que visou sistematizar as regras de retórica, de estilo e da língua latina.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Lorenzo Valla na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-25 20:22:25]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais