Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Luciana Stegagno Picchio

Filóloga iberista, medievalista, brasilianista, historiadora de teatro e literatura, Luciana Stegagno Picchio nasceu a 26 de abril de 1920, em Alessandria, Itália, e faleceu a 28 de agosto de 2008, em Roma, capital italiana.

Autora de uma vasta obra que toca variadíssimos campos da investigação, foi considerada a mais importante luso-brasileirista da Europa.

Autora, entre outros estudos, de um dos mais importantes trabalhos sobre a Literatura Brasileira - História da Literatura Brasileira, editada no Rio de Janeiro em 1997 pela Editora Nova Aguilar - Luciana Stegagno Picchio aparece no cenário da crítica e ensaística internacional como um dos nomes mais válidos no que concerne o conhecimento de várias nações, na sua cultura, literatura e história.

Com um estilo muito peculiar revelado por uma escrita hábil e penetrante, Luciana Stegagno Picchio capta os seus leitores levando-os a uma leitura atenta e interessada.

Filóloga iberista, historiadora da cultura e crítica literária italiana, desempenhou o cargo de Professora Emérita da Universidade de Roma "La Sapienza", depois de ter nela lecionado, como Professora Catedrática, de 1969 a 1996, as disciplinas de Língua e Literatura Portuguesa e Literatura Brasileira. Foi também professora visitante em muitos países, entre os quais se destacam, principalmente, Portugal, Brasil e Estados Unidos da América.

Licenciada em Arqueologia Grega pela Universidade de Roma, participou em diversas edições científicas e editoriais italianas e estrangeiras, das quais se destacam o Dizionario delle Opere e dei Personaggi Bompiani e a Enciclopedia dello spectacolo.
Colaboradora em Boston (EUA) do linguista Roman Jakobson, com ele desenvolveu trabalhos sobre os estudos de literatura medieval e moderna portuguesa, como por exemplo, sobre Fernando Pessoa.

Para além desta colaboração prodigiosa, Luciana Stegagno Picchio é ainda autora de mais de 500 publicações sobre as literaturas e culturas de expressão em língua portuguesa.

Das suas obras dedicadas a Portugal destaca-se, sobretudo, Storia del teatro portoghese (Roma, 1964, com tradução em português em 1969), Profilo della letteratura drammatica portoghese (Milão, 1967) e Ricerche sul teatro portoghese (Roma, 1969).

De sua autoria são também várias edições críticas de poesia e prosa medieval, renascentista e moderna, principalmente sobre a lírica galaico-portuguesa, com maior destaque para as obras de João de Barros e Gil Vicente.

Produziu também inúmeros ensaios críticos sobre os principais autores de língua portuguesa, destacando-se artigos sobre Camões, Fernando Pessoa e José Saramago.

É de salientar que estas obras poderão ser encontradas no mercado português, uma vez que estão compiladas no volume A Lição do Texto (Lisboa, 1979).

Das obras dedicadas ao Brasil, merecem especial destaque as obras de história literária, como por exemplo La littérature brasilienne (Paris, "Que sais-je?", 1982, com tradução portuguesa em 1986), La letteratura brasiliana (Firenze-Milano, 1972, com tradução romena, Bucareste, 1986), Storia della letteratura brasiliana (Torino, 1997, com tradução brasileira - História da Literatura Brasileira - no Rio de Janeiro em 1997).

Era colaboradora permanente do jornal La Repubblica, onde publicava regularmente, desde 1987, artigos e resenhas críticas sobre assuntos diversos, portugueses e brasileiros. Membro de inúmeras Academias, Doutor Honoris Causa de inúmeras universidades, viveu e trabalhou sempre em Roma, mesmo passando largas temporadas, por motivos profissionais, em variados países do mundo.

Considerada uma das principais referências da crítica e do estudo aprofundado das culturas, línguas e literaturas portuguesa, brasileira e italiana, Luciana Stegagno Picchio é, sem dúvida, um dos nomes mais sonantes do panorama crítico e literário europeu.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Luciana Stegagno Picchio na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 22:26:29]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros