Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Luiz Francisco Rebello

Advogado e dramaturgo português, nascido a 10 de setembro de 1924, em Lisboa, e licenciado em Ciências Jurídicas pela Universidade de Lisboa, tendo-se especializado na área jurídica dos direitos de autor, domínio no qual publicou vários estudos. Entrou, em 1973, para o corpo diretivo da Sociedade Portuguesa de Autores onde permaneceu durante cerca de 30 anos, tendo saído em maio de 2003, após ter sido acusado de gestão fraudulenta e danosa daquela instituição. Foi eleito, em 1976, vice-presidente da Confederação Internacional das Sociedades de Autores e Compositores. Homem de teatro e autor teatral, especialista na história do teatro português e crítico teatral, o nome de Luís Francisco Rebello, marcando a renovação dos repertórios e comunicação teatrais, ficará na cultura portuguesa como um dos maiores conhecedores do teatro português. Cofundador, em 1946, do Teatro- Estúdio do Salitre, onde se estreou como autor em 1947, com o drama O Mundo Começou às 5 e 47, traduziu um vasto repertório de peças estrangeiras (Ibsen, Lorca, Armand Salacrou, Shakespeare, Alessandro Stefani, Strindberg, Tchekhov); realizou várias adaptações e versões livres (Dente por Dente, versão livre de Shakespeare; Liberdade, Liberdade, de Milor Fernandes e Flávio Rangel; O Círculo de Giz Caucasiano, de Brecht); para além disso, dedicou-se também à crítica teatral e literária. No conjunto das suas peças, destacam-se O Dia Seguinte, Alguém Terá que Morrer, É Urgente o Amor, O Fim na Última Página e Os Pássaros de Asas Cortadas.
Devem-se a Luís Francisco Rebello os estudos de maior fôlego existentes sobre a história do teatro português, sendo, por esse motivo, responsável pela divulgação de numerosos dramaturgos românticos, naturalistas, modernistas e contemporâneos, cuja obra, sem o seu empenho, permaneceria desconhecida. As suas peças, reunidas, na sua quase totalidade, em Teatro I, Teatro II e Teatro de Intervenção, conjugam o apelo aos novos recursos da dramaturgia contemporânea com uma preocupação existencialista pela qual, à luz da morte e de momentos de angústia e desespero, procura "ajudar os homens a viver".
Foi condecorado com o grande oficialato da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada.
Luiz Francisco Rebello, dramaturgo português
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Luiz Francisco Rebello na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-16 08:46:32]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais