Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Lyon I

Décimo terceiro concílio ecuménico, reunido em Lyon, França, no ano de 1245. Idealizado em 1240 pelo papa Gregório IX, este concílio, previsto inicialmente para Roma, acabou por ser convocado e dirigido pelo papa Inocêncio IV. Reinava em França S. Luís (IX), que apoiou a realização do conclave no seu reino, numa cidade segura e de acesso fácil, Lyon, importante desde a época romana (Lugdunum). Do Oriente vieram os patriarcas de Constantinopla, Antioquia e Aquileia (Veneza), para além de mais de 140 bispos de toda a Europa, do próprio S. Luís, rei de França, e de Balduíno II, imperador do Oriente. Não foi no entanto dos mais participados, dados os condicionalismos vigentes, que tinham nas pretensões germânicas sobre a Itália um dos maiores problemas na Europa. Inocêncio IV proclamou na abertura cinco preocupações da Igreja a discutir no concílio:
- a má conduta dos prelados e fiéis
- os avanços e ameaças dos Muçulmanos no Oriente e no Norte de África
- o Cisma do Oriente, ou questão grega
- os abusos dos Tártaros na Hungria e as ameaças dos Mongóis ao Ocidente
- as pretensões do imperador germânico Frederico II à Itália.
As ameaças deste imperador aos feudos papais na Itália e a outros senhorios laicos dessa península tornaram-se no centro dos debates e trabalhos deste concílio. Convocou-se o imperador, que não veio, tratando logo Inocêncio IV de o condenar e ameaçar de deposição. Chegou-se a temer a invasão de Lyon pelo imperador, contra o qual o papa chegou a mobilizar armas, mas houve resistências entre alguns conciliares, que tentaram mitigar as tensões entre o papa e o imperador. Este foi mesmo excomungado pelo papa.
Entretanto, o concílio idealizou, apoiado por S. Luís, uma nova cruzada, que tentasse recuperar a Palestina aos Muçulmanos do Egito. Esta cruzada, a sétima, que tinha já começado antes do concílio mas que nele recebeu uma forte revitalização, traduziu-se em mais um fracasso das armas cristãs. Com efeito, o próprio S. Luís, rei de França, acabou aprisionado no Egito, em Mansurah, às mãos dos Muçulmanos, deitando por terra qualquer retoma da Terra Santa.
Lyon I foi ainda uma das últimas tentativas de aproximar mais a Cristandade oriental do Ocidente, como se viu nas definições teológicas e rituais (para os Gregos, essencialmente) acerca dos Sacramentos, da legitimidade das segundas núpcias, do Purgatório, do Paraíso e do Inferno, entre outros pontos que estavam em discórdia entre Gregos e Latinos e que neste concílio registaram alguns avanços para uma unificação. Mas no regresso dos representantes orientais às suas dioceses e prelaturas, foram criticados e acusados de traição no Oriente, não se respeitando assim a tendência de união relançada em Lyon I, embora alguns grupos de cristãos do leste da Europa tenham mantido a fidelidade a Roma (daí se chamarem de "Uniatas").
O uso obrigatório do barrete vermelho pelos cardeais foi promulgado em Lyon I, que aprovou a Regra da Ordem de Grandmont e obrigou os Cistercienses a pagar dízimos. Todavia, não foi um concílio de grandes decisões e avanços, impondo-se a necessidade de se realizar um em breve espaço de tempo, que acabaria por ser novamente em Lyon, em 1274.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Lyon I na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-05 05:12:06]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros