Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Mação

Aspetos Geográficos
O concelho de Mação, do distrito de Santarém, localiza-se na Região Centro (NUT II) no Pinhal Interior Sul (NUT III). Situado nas proximidades da margem direita do rio Tejo, é limitado a oeste pelas serras de Aire e Candeeiros e a este/sudeste pelas serras do Marvão e S. Mamede, faz fronteira a norte com os concelhos de Sertã e Prença a nova (ambos do distrito de Castelo Branco), a sul com Gavião (distrito de Portalegre) e Abrantes, a oeste com Sardoal e Vila de Rei (distrito de Castelo Branco) e a este com Proença a Nova.
A rede hidrográfica é bastante densa pelo que, por todo o lado, surgem nascentes e ribeiras que terminam em piscinas naturais e albufeiras. Quase todo o concelho é limitado por serras destacando-se a do Bando dos Santos e do Bando de Codes, no centro; mais a norte surgem as serras de Sto. António, Amêndoa de Galega e de Águas Quentes e a sul encontram-se as serras da Alfeijoeira, do Casal e do Moledo.
Brasão do concelho de Mação
Mação no distrito de Santarém
Igreja Matriz de Mação
No total, abrange uma área de cerca de 402 km2 e é constituído por oito freguesias: Aboboreia, Amêndoa, Cardigos, Carvoeiro, Envendos, Mação, Ortiga e Penhascoso.
Em 2005, o concelho apresentava 7893 habitantes.
O natural ou habitante de Mação denomina-se maçanico ou maçaense.
História e Monumentos
A origem de Mação, segundo uns, ficou a dever-se a D. Afonso Henriques que por ali passou, e a conquistou. Há quem defenda que a sua história tenha começado na época do domínio romano.
Graças à Rainha Santa Isabel foi concedido o primeiro Foral da vila que, em 1355, foi renovado por D. Pedro I.
Do património cultural do concelho fazem parte o Casario Branco de Mação, o Museu Municipal Dr. João Calado Rodrigues, a Igreja da N. Sra. da Conceição (1597), as Ermidas de Sto. António (séc. XVI), de N. Sra. do Pranto (séc. XVII) e de N. Sra. do Pilar (séc. XVII), o Castelo Velho de Caratão, a Estação Romana do Vale do Junco, o Castro de S. Miguel, a Ponte da Ladeira de Evendos sobre a Ribeira de Pracana e as Antas da Casa dos Mouros e do Penedo Gordo, e o Castelo de Belver, de cariz politico-militar, associado à conquista do território aos Muçulmanos.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Em Mação existem várias feiras, nomeadamente a Feira Anual de Mação ou Feira de janeiro, no terceiro domingo de janeiro; a Feira Anual de Ramos, no domingo de Ramos; a Feira Anual de Cardigos, no segundo domingo de Quaresma e de agosto; a Feira Anual de Amêndoa, no primeiro domingo de agosto; a Feira de Artesanato e Gastronomia, no primeiro e segundo fim de semana de julho; a Feira Anual do Carvoeiro, no terceiro domingo de agosto; a Feira de Sto. Aleixo, no terceiro domingo de julho; a Feira Anual de Envendos, no primeiro domingo de setembro; e a Feira dos Santos, nos dias 1 e 2 de novembro, com tradição bicentenária.
Durante o verão, o concelho é palco de inúmeras festas destacando-se a Festa de Santa Maria, no primeiro fim de semana de setembro. Das festas religiosas salientam-se: a do Senhor dos Passos, em meados de Quaresma, a do Espírito Santo, no Carvoeiro, e a de Santa Cruz, na Amêndoa, no mês de maio.
O feriado municipal é na segunda-feira a seguir à Páscoa.
A nível de artesanato destacam-se os trabalhos de cestaria, latoaria, olaria, mantas em tear e rendas.
Economia
O setor de atividade mais importante é o secundário, ligado às indústrias alimentares (fabrico de presuntos e salsichas) e dos lanifícios.
O setor terciário está relacionado com as pequenas empresas familiares ligadas ao comércio.
O turismo, relacionado com o desporto e lazer, tem várias potencialidades. A beleza da paisagem com a proximidade das áreas montanhosas, com cascatas e piscinas naturais, e a influência das Barragens da Pracana e Ortiga são fatores favoráveis ao desenvolvimento do concelho.
A fraca fertilidade do solo agrícola originou a produção de outros produtos como os laticínios e produção de mel. As explorações agrícolas resumem-se a pequenas hortas e quintais com predomínio de pomares: figueira, laranjeira, tangerineira, limoeiro, pessegueiro, pereira e macieira. A exploração florestal, nomeadamente o olival, é revestida de grande importância económica, pois a produção de azeite que lhe está associado tem projeção nacional pelo seu elevado índice de qualidade. Sendo uma área maioritariamente de pinhal é de realçar a importância dos bosques de pinheiro bravo, eucalipto, sobreiro e azinheira.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Mação na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-28 20:59:32]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros