Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Madalena

Aspetos Geográficos
Vila e sede de concelho, Madalena localiza-se na ilha do Pico, pertencente ao Grupo Central. O concelho é limitado a nordeste por São Roque do Pico, a sudeste por Lajes do Pico e nas restantes direções pelo oceano Atlântico, ocupando uma superfície de 147,1 km2, distribuída por seis freguesias: Bandeiras; Candelaria; Criação Velha; Madalena; São Caetano e São Mateus.
Em 2005, o concelho apresentava 6074 habitantes.
Brasão do concelho da Madalena
Igreja de Santa Maria Madalena, Ilha do Pico, Açores
Busto do Cardeal Dom José da Costa Nunes, na Madalena, Ilha do Pico, Açores
Ihéus da Madalena (Ilhéu em pé e Ilhéu deitado), Ilha do Pico, Açores
O clima nesta região é temperado marítimo, com temperaturas médias que oscilam entre os 14 ºC e os 22 ºC, e com uma precipitação regular ao longo do ano, responsável pela fertilidade dos solos e pela existência de alguns recursos hídricos, de que é exemplo a ribeira da Calheta. O relevo é montanhoso, de origem vulcânica, predominando os basaltos e andesitos. Os principais acidentes geográficos são os seguintes: ilhéu em Pé, ilhéu Deitado, Ponta do Pico (2351 m), Caeiro (1486 m), Torrinhas (1449 m), Cabeço Gordo (736 m), Selado (631 m), Ponta Alta, Baixio Pequeno e a montanha mais alta de Portugal - Pico, com 2351 m de altitude.
História e Monumentos
Madalena constitui a principal entrada na ilha, estando fortemente ligada à Horta, na ilha do Faial, que fica mesmo em frente. O desenvolvimento económico do concelho deve-se ao comércio através do seu porto de ligação com o Faial e à grande produção de vinho na região. A população do concelho, tal como em toda a ilha, vivia essencialmente da cultura da vinha, pomares e da pesca. As erupções vulcânicas no século XVIII tornaram o solo muito fértil, o que resultou na produção de um vinho chamado verdelho, muito apreciado e exportado para a América e a Europa, chegando a países tão longínquos como a Rússia. No entanto, no século XIX, a doença das vinhas, o oídio, devastou as culturas de vinha, cuja recuperação está a ocorrer lentamente e com base em novas castas.
O património arquitetónico existente no concelho é essencialmente de natureza religiosa, destacando-se a Igreja Matriz de Santa Maria Madalena, a padroeira, do século XVII, e acrescentada de um frontispício do século XIX. A igreja é composta por três naves e possui no seu interior uma capela-mor em talha dourada e azulejos da época. Além desta, é de referir ainda a Igreja Paroquial de Santa Luzia e as capelas de Nossa Senhora da Estrela, das Benditas Almas, de Nossa Senhora da Conceição e do Coração de Jesus. O Miradouro do Cachorro - Bandeiras - é também um ponto a visitar.
Tradições, Lendas e Curiosidades
A atividade cultural no concelho é marcada pelas festas do Espírito Santo. Estas festas remontam aos primeiros colonos, que pediam proteção contra os desastres naturais. O ritual inclui a coroação de uma criança, que usa o cetro e uma placa de prata, símbolos do Espírito Santo, tendo lugar uma grande festa no sétimo domingo depois da Páscoa. Para além desta festa, que é celebrada em praticamente todas as ilhas, decorrem a 22 de julho as festas de Santa Maria Madalena e as festas das vindimas, na segunda semana de setembro.
No artesanato destacam-se as rendas de croché com motivos tradicionais e modernos, os chapéus de palha, as esteiras de junco, várias peças esculpidas em dente de cachalote que representam veleiros, cenas de caça às baleias e sereias.
A personalidade ligada ao concelho que mais se distinguiu foi o cardeal D. José Costa Nunes, natural da Candelária, que foi arcebispo de Goa e ocupou o cargo de vice-camerlengo da Santa Fé. Em sua homenagem, a escola secundária foi batizada com o seu nome.
Ainda no aspeto cultural, é de referir o Museu do Vinho, instalado na antiga casa conventual das Carmelitas.
Economia
Em Madalena, o setor primário, na área da agricultura, é a principal atividade económica. A área agrícola constitui cerca de 43,6% da área do concelho e o cultivo é praticado em pequenas explorações, destacando-se as culturas forrageiras, as culturas permanentes de batata, vinha e citrinos, as culturas temporárias de cereais para grão, prados, pastagens permanentes e prados temporários.
No que respeita à pecuária, os bovinos e os suínos constituem as principais espécies de criação de gado, havendo também lugar para a criação de aves.
A região apresenta uma área florestal de 28 ha, que corresponde a uma densidade florestal de 32,2% de área do concelho, salientando-se as espécies cedros, zimbros, faias e acácias.
No setor secundário, de realçar a indústria conserveira relacionada com o atum, a maior dos Açores.
No setor terciário, as principais atividades e atrações turísticas consistem na observação das baleias, mergulho, banhos nas piscinas naturais, caça, montanhismo - com destaque para a escalada da montanha mais alta de Portugal, o Pico -, espeleologia, passeios panorâmicos e caminhadas.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Madalena na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-19 22:20:14]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros