Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Mae West

Atriz e dramaturga norte-americana, de teatro e cinema, nasceu a 17 de agosto de 1893 no bairro nova-iorquino de Brooklyn e faleceu em Hollywood a 22 de novembro de 1980. Tornou-se um dos maiores símbolos sexuais de sempre graças à imagem de mulher fatal e sedutora que deixou nas comédias em que participou. Começou a sua carreira artística com apenas 5 anos de idade, dançando e cantando em espetáculos itinerantes. Rapidamente se tornou numa das maiores estrelas do teatro de vaudeville sendo já cabeça de cartaz da Broadway aos 14 anos. Escrevia os seus próprios números musicais e cómicos e em 1926 decidiu tornar-se dramaturga, elaborando a peça Sex. Aquando da estreia, a peça foi proibida e Mae foi presa durante uma semana por ofensas contra a moral pública. Seguiu-se Drag (1927), a primeira peça a tratar abertamente a homossexualidade que, apesar da delicadeza do tema, foi um sucesso. O seu maior êxito na Broadway foi Diamond Lili (1928) que haveria de adaptar para cinema cinco anos depois. A sua estreia cinematográfica foi feita em 1932 com a comédia burlesca Night After Night (1932) onde Mae pôde potencializar os atributos que fizeram dela um ícone para todos os homens: a sua voz sensual e os gracejos de conotação sexual. Seguiram-se sucessos como Belle of the Nineties (1934), Klondike Annie (1936) e My Little Chickadee (1940), aqui ao lado de outro famoso comediante: W. C. Fields. Em 1943, decidiu retirar-se do cinema para regressar à Broadway, tendo feito algumas digressões pela Europa no final da década. Em 1954, fez furor no circuito dos night-clubs ao apresentar um número cómico-musical onde aparecia rodeada por homens-músculo. Tornara-se uma lenda do meio artístico americano. Gore Vidal não hesitou em exigi-la como uma das protagonistas da adaptação cinematográfica do seu romance Myra Breckinridge (1970), sobre um homem que decide fazer uma mudança de sexo, mas a inconsistência narrativa do filme levou ao seu rotundo fracasso. Fez ainda um telefilme em 1976. Em 1978, encheu as parangonas dos jornais, quando, aos 85 anos, foi chamada a protagonizar a adaptação ao cinema da peça que 52 anos antes a havia levado à cadeia, agora sob o título de Sextette (1978). Apesar de contar no seu elenco com nomes destacados como Tony Curtis, Timothy Dalton, Ringo Starr e Don De Luise, o filme mal recebeu lançamento comercial devido às dificuldades que os produtores e distribuidores do filme sentiram em saber potencializar a figura de uma octogenária como símbolo sexual junto de um público mais jovem.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Mae West na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-11 16:14:21]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros