Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Manuela Ferreira Leite

Política portuguesa, Maria Manuela Dias Ferreira Leite nasceu a 3 de dezembro de 1940, em Lisboa.
Aos 23 anos, licenciou-se em Economia no Instituto Superior de Ciências Económicas e Financeiras. Enquanto estudante, foi distinguida com os prémios de aluno mais distinto do curso, aluno mais classificado do curso de Economia e aluno mais classificado na cadeira de Política Ultramarina. Em 1963 e 1964, frequentou, como bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian, um curso na Alemanha organizado pela OCDE sobre os aspetos económicos da educação. A partir daí, foi investigadora do centro de Economia e Finanças do Instituto Gulbenkian de Ciência até 1972, ano em que passou a técnica do Serviço de Investimentos da Fundação.
Em 1980, foi chefe de gabinete de Aníbal Cavaco Silva, quando este estava à frente do Ministério das Finanças, numa altura em que governava o Partido Social Democrata.
Depois de ter desempenhado diversas funções na área da Economia, entre 1986 e 1990, Manuela Ferreira Leite foi diretora geral da Contabilidade Pública, tendo ficado a conhecer bem o Orçamento de Estado. Esta experiência valeu-lhe, em 1990, o convite do então primeiro-ministro Aníbal Cavaco Silva, de quem sempre foi próxima, para ser secretária de Estado do Orçamento, cargo que desempenhou em exclusivo até 1991, altura em que passou a ser secretária de Estado Adjunta e do Orçamento. Em 1993, abandonou estes cargos para passar a ser ministra da Educação, numa época em que havia uma grande contestação estudantil às políticas do Governo para a área. Mesmo assim, manteve-se no cargo até 1995, altura em que os sociais-democratas cederam a governação ao Partido Socialista.
Manuela Ferreira Leite passou então para a oposição, desempenhando a função de deputada na Assembleia da República para onde já tinha sido eleita em 1991. Enquanto esteve no Parlamento, foi presidente da Comissão Parlamentar de Economia, Finanças e Plano e vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, tendo passado a presidente a partir de setembro de 2001.
A nível partidário começou por ser, em 1990, membro eleito do Conselho Nacional do PSD, tendo feito um percurso que a levou a ser vice-presidente do partido no período de liderança de Marcelo Rebelo de Sousa (1996-1999). Em 2000, chegou a presidente da Federação Distrital de Lisboa do PSD.
Em abril de 2002, tomou posse como ministra de Estado e das Finanças no XV Governo Constitucional, liderado por Durão Barroso. Neste cargo acumulou a gestão dos fundos comunitários, devido à extinção da pasta do Planeamento, e da Administração Pública.
Cessou as suas funções como ministra a 17 de julho de 2004, altura em que tomou posse o XVI Governo Constitucional, liderado por Santana Lopes, tendo sido substituída por Bagão Félix.
Manuela Ferreira Leite decidiu suspender o seu mandato como deputada para regressar ao cargo de técnica consultora do Banco de Portugal.
Em abril de 2008, o então presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, demitiu-se do cargo e Manuela Ferreira Leite foi um dos candidatos ao lugar, que passou a ocupar efetivamente a 31 de maio desse mesmo ano.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Manuela Ferreira Leite na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-21 07:09:02]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros