Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

< voltar
< 1 min

Marânus

Obra paradigmática do Saudosismo, Marânus é um longo poema, de estrutura épico-dramática, que se oferece, ao longo da sua tessitura de "romance em verso" (cf. Pascoaes, cit. in GUIMARÃES, Fernando, Poética do Saudosismo, Lisboa, Presença, 1988, p. 44), protagonizado por personagens de carácter mítico ou lendário, como narrativa alegórica da redenção humana, no seu itinerário de aperfeiçoamento espiritual, buscado quer através do amor quer do conhecimento.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Marânus na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-14 20:36:11]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais