Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Marco de Canaveses

Aspetos Geográficos
O concelho de Marco de Canaveses, do distrito do Porto, localiza-se na Região do Norte (NUT II) no Tâmega (NUT III). Fica situado em plena região Duriense, fazendo parte da Região de Turismo da Serra do Marão.
O concelho é atravessado pelos rios Tâmega e Douro e pela linha de caminho de ferro do Douro.
Área verde do concelho de Marco de Canaveses
Brasão do concelho de Marco de Canaveses
Fachada da Igreja do Marco de Canaveses, da autoria de Siza Vieira
Faz fronteira com os concelhos de Amarante a norte, Baião a este, Cinfães e Castelo de Paiva (distrito de Viseu) a sul (distrito de Aveiro) e Penafiel a oeste.
Numa área de 201,9 km2 distribuem-se 31 freguesias: Alpendurada e Matos, Ariz, Avessadas, Banho e Carvalhosa, Constance, Favões, Folhada, Fornos, Freixo, Magrelos, Manhuncelos, Maureles, Paços de Gaiolo, Paredes de Viadores, Penha Longa, Rio de Galinhas, Rosem, Sande, Santo Isidoro, São Lourenço do Douro, São Nicolau, Soalhães, Sobretâmega, Tabuado, Torrão, Toutosa, Tuias, Váezea do Douro, Váezea da Ovelha e Aliviada, Vila Boa do Bispo e Vila Boa de Quires.
Em 2005, o concelho apresentava 53 489 habitantes.
O natural ou habitante de Marco de Canaveses denomina-se marcuense, marquense ou canavês.
História e Monumentos
O concelho foi criado em 1852 através de um decreto de D. Maria II.
O património do concelho compreende a Casa dos Arcos, a ponte românica do Arco, os pelourinhos de S. Nicolau, de Soalhães e de Porto Carreiro, a Torre de Nevões, o Mosteiro e a Igreja de Vila do Bispo, a igreja e o Mosteiro de Alpendurada e as Igrejas românicas de Santo Isidoro, de S. Nicolau, de Tabuado e de Sobretâmega.
Tradições, Lendas e Curiosidades
No Marco de Canaveses realiza-se feira nos dias 3 e 15 de cada mês. Coincidindo com domingos ou feriados passa para os dias 4 e 16, respetivamente.
As festas do concelho têm lugar no mês de julho, sendo dedicadas a Santa Marinha. O dia 8 de setembro, na freguesia de Avessadas, é dedicado a Nossa Senhora de Natividade do Castelinho.
No mês de maio realizam-se festas em honra de Nossa Senhora de Livração e Nossa Senhora do Rosário; na Páscoa têm lugar as Endoenças; no mês de julho festeja-se de Nossa Senhora do Socorro e de S. Sebastião, e em agosto, Nossa Senhora da Ascensão.
O feriado municipal é no dia 8 de setembro, no dia de Nossa Senhora do Castelinho.
Da tradição do concelho fazem parte os clamores e os pregões. Os primeiros consistiam na chamada "Ladainha de Todos os Santos", uma espécie de cânticos que se realizavam nas sextas-feiras da Quaresma e nos três dias que antecediam a festa da Ascensão, no mês de maio. Os pregões faziam parte de um ritual no qual um homem, à noite, depois da ceia, subia ao ponto mais elevado do lugar, de onde pudesse ser ouvido a grande distância, para fazer a "encomendação das almas".
Foi no concelho de Marco de Canaveses que nasceu a célebre cantora Carmen Miranda.
O artesanato compreende a produção de mantas de farrapos, cobertores de lã, cestos de verga, chapéus de palha, a tecelagem da estopa e linho, o trabalho do cobre, a cantaria e a tanoaria.
Economia
Na economia do concelho assumem particular evidência as indústrias têxtil e extrativa.
A agricultura encontra-se fortemente enraizada, produzindo-se nos seus solos férteis hortaliças, frutas, castanhas, milho, azeite e vinho. O turismo, associado à prática de desportos ligados aos rios Douro e Tâmega e ao termalismo, nas Caldas de Canaveses, apresenta-se como uma atividade económica com potencialidades.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Marco de Canaveses na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-13 18:32:03]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros