Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Margarita e o Mestre

Romance escrito por Mikhail Bulgakov durante a década de 30, e publicado pela primeira vez em duas partes, na revista mensal Moskva.
Quando a primeira parte apareceu, em novembro de 1966, os cento e cinquenta mil exemplares da tiragem da revista esgotaram-se numa questão de horas e, nas semanas seguintes, foram mantidos grupos de discussão, passando a ser comum na vida quotidiana de Moscovo o emprego de citações, tornadas proverbiais, da obra de Bulgakov.
A segunda parte seria publicada na edição de janeiro de 1967 da mesma revista, tendo sido acolhida com o mesmo entusiasmo. Bulgakov não era um escritor desconhecido, tendo brindado o público russo com várias peças de teatro e alguns romances antes da sua morte, ocorrida em 1940.
Capa de "The Master and Margarita" ("Margarita e o Mestre"), de Mikhail Bulgakov, numa edição da Vintage, 1996
Mikhail Bulgakov, escritor russo, autor de "Margarita e o Mestre"
A feitura de Margarita e o Mestre aconteceu quase em segredo absoluto. Bulgakov tinha sido praticamente interdito de escrever pelas autoridades soviéticas, e o conteúdo da obra emergente poderia ter causado ao escritor, em caso de descoberta, inúmeros dissabores, senão mesmo a morte. O facto de Bulgakov ter sido escamoteado dos prelos contribuiu também para a surpresa geral suscitada pela publicação do romance, possível apenas após a morte de Estaline.
Utilizando os moldes de Fausto, Margarita e o Mestre é uma enorme sátira, não só aos costumes da intelectualidade de Moscovo, como também do próprio regime estalinista. A ação decorre em Moscovo e em Jerusalém, chamada na obra de "Yershalaim". As personagens principais são Woland, uma personificação do demónio, o seu acólito, um poeta de nome Ivan Sem-Abrigo, Pôncio Pilatos, um escritor sem nome conhecido como o "Mestre" e Margarita. Contrariamente às versões tradicionais do 'Fausto', Margarita revela-se, no romance de Bulgakov, como sendo uma poderosa feiticeira que, em última análise, é responsável pela salvação do mestre.
Cristão convicto, Bulgakov revolta-se contra a imagem de Jesus Cristo apresentada pela propaganda soviética, pelo que a obra pode ser vista, tanto como uma clara parábola, em que Woland, o diabo, é Estaline, como também uma autobiografia simbólica, sendo Margarita a terceira mulher do autor, Yelena Sergeyevna Bulgakova, que havia recentemente desposado.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Margarita e o Mestre na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-15 19:34:13]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros