Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Maria Matos

Atriz e empresária teatral portuguesa nascida em 1890 e falecida em 1952. Depois de ter concluído o curso no Real Conservatório de Lisboa, onde estudou piano, canto e arte dramática, estreou-se no Teatro de D. Maria II, em 1907. Cultivou fundamentalmente a farsa e a comédia. Em 1913, fundou a Companhia Maria Matos-Mendonça de Carvalho, sediada no Teatro Ginásio. Destacam-se as suas participações nos filmes As Pupilas do Senhor Reitor (1935), Varanda dos Rouxinóis (1939), O Costa do Castelo (1943), A Menina da Rádio (1944), Um Homem às Direitas (1945), Não Há Rapazes Maus (1949) e A Morgadinha dos Canaviais (1949). Existe em Lisboa, desde 1969, uma sala de espetáculos com o seu nome. As suas filhas Glória de Matos e Maria Helena Matos também seguiram a carreira de atriz.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Maria Matos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-18 22:02:05]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros