Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Mary Pickford

Atriz norte-americana, de origem canadiana, de seu nome Gladys Smith, nascida a 8 de abril de 1892, em Toronto, e falecida a 29 de maio de 1979, na Califórnia. Foi uma das primeiras estrelas de cinema norte-americano e uma das mais populares atrizes do período mudo, onde se destacou por compor personagens que se aproximavam do ideal americano. A morte do pai quando tinha apenas 4 anos de idade levou-a a ajudar no sustento da sua família. Como atriz infantil, participou em dezenas de peças, tendo chegado à Broadway em 1909. Durante uma representação, o produtor e realizador cinematográfico D. W. Griffith ficou impressionado com a sua beleza e candura e ofereceu-lhe um contrato. Sob a sua direção, estrear-se-ia com The Fascinating Mrs. Francis (1909). Entre 1909 e 1927, participou em duas centenas de filmes, facto que lhe valeu a alcunha «Rainha do cinema mudo». Destes titulos, destacam-se The Little American (A Pequena Americana, 1917), Daddy-Long-Legs (As Pernas Altas do Papá, 1919) e Rosita (Cantora das Ruas, 1923). Em 1919, ao lado de Griffith, Charles Chaplin e de Douglas Fairbanks (seu esposo), fundou a United Artists. Em 1929, ganhou o Óscar para Melhor Atriz por Coquette, um filme sonoro ondre desempenhou o papel duma mulher temperamental que se diverte a destruir os corações masculinos. Mas o público não se habituara a ver Pickford em registos sonoros, facto que a obrigou a retirar-se como atriz em 1933, após ter concluído as rodagens de Secrets (Segredos). Continuou ligada ao cinema como produtora até 1953, ano em que vendeu a sua parte da United Artists. Em 1975, recebeu um Óscar Honorário como reconhecimento pelo seu contributo para o desenvolvimento da arte cinematográfica.
Mary Pickford
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Mary Pickford na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-11 15:37:58]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros