Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

materialismo dialético

O materialismo dialético é conhecido como o método marxista, que se desenvolve a partir da crítica à filosofia idealista alemã, nomeadamente de Hegel - do qual retém os princípios da dialética (totalidade, contradição, mudança) -, à economia política inglesa de Smith e Mill e ao socialismo utópico francês de Proudhon.
Começando por alinhar com os hegelianos de esquerda e com o materialismo de Feuerbach, Marx e Engels, acabam por rebater não só o idealismo hegeliano como a insuficiência do materialismo de Feuerbach, por ser "essencialmente mecanicista" e, porque despido de dimensão histórica e dialética, ao nível abstrato nas suas considerações sobre o 'ser humano' (também Lenine).
Contrariamente às conceções céticas e agnósticas, o mundo e a sociedade são cognoscíveis e o conhecimento sobre a Natureza e a sociedade é suscetível de ser sujeito a processos de verificação e de validação, tendo como critério fundamental não a função ordenadora do espírito, como diria Kant, mas a prática, a práxis. O cérebro, enquanto órgão do pensamento e da consciência, é ele próprio produto da matéria, da Natureza (Engels). No processo de conhecimento da realidade dever-se-ão articular dialeticamente a via dedutiva e a indutiva, o dedutivo e o indutivo, o abstrato e o concreto, o geral e o particular.
Associado que está o materialismo histórico ao método dialético, este poder-se-á definir por três características:
(i) a Natureza não é a simples acumulação de objetos, mas constitui uma totalidade de fenómenos dependentes de condições materiais e articuláveis em processos de interdependência, contradição e unidade com e no seio da própria sociedade;
(ii) a Natureza e a sociedade não são estáticas mas dinâmicas, sendo as suas partes integrantes (objetos, indivíduos, grupos/classes) sujeitas ao devir social e histórico, ou seja, a diferenciados processos de nascimento, desenvolvimento e morte e em contínuos processos de tese, antítese e síntese;
(iii) o processo de evolução/desenvolvimento, presente e aplicável não só nas Ciências Naturais como nas Ciências Sociais não conhece nem sofre mudanças quantitativas ao infinito, mas, em certos momentos e conjunturas, pode dar lugar a transformações ou saltos qualitativos.
O materialismo dialético afirma o carácter objetivo das Ciências Naturais e Sociais, mas, contrariamente quer ao positivismo, quer à sociologia weberiana, desconstrói o mito da neutralidade axiológica e contraria a distinção positivista entre ser e dever ser, entre factos sociais e valores sociais.
O materialismo histórico e dialético, tendo conhecido um período de relativa fossilização e esterilização durante o estalinismo, foi sendo enriquecido por diversas contribuições de marxistas e marxizantes, não só da Europa Central e do Leste, como da Europa Ocidental, nomeadamente, para além das contribuições de Lenine, da escola austro-húngara (Adler, Bauer, Hilferding) e de outros como Mehring e Labriola, Lukács, Korsch, Luxemburgo, Gramsci, Lefebvre, Althusser, Marcuse e Habermas.
O marxismo, contudo, tem sido rebatido por teóricos de diversas correntes sociológicas, sendo de destacar não só Weber mas sobretudo Durkheim, Parsons e alguns dos mais recentes teóricos neoliberais e neo-institucionais, sendo de relevar, entre outros, Popper, Dahrendorf ou Parkin.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – materialismo dialético na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-28 04:58:57]. Disponível em

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros