Livros e Autores

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Melvyn Douglas

Ator norte-americano, Melvyn Edouard Hesselberg nasceu a 5 de abril de 1901, em Macon, Georgia, e faleceu a 4 de agosto de 1981, em Nova Iorque. Estreou-se no teatro em 1919 e, dez anos depois, fez a sua primeira aparição na Broadway na peça A Free Soul, tornando-se nos anos seguintes uma estrela dos palcos.
No cinema, estreou-se em 1931 em Tonight or Never, a que se seguiram aparições em Ninotchka (1939), de Ernst Lubitsch, ou Mr. Blandings Builds His Dream House (1948), de H.C. Potter, entre outros. Nos anos 50, regressou em força à Broadway, mas o final de carreira foi marcado por grande reconhecimento no âmbito do cinema. Em 1963, recebeu o Óscar de Melhor Ator Secundário pelo seu papel em Hud (O Mais Selvagem Entre Mil), de Martin Ritt, repetindo o prémio em 1979 por Being There (Bem-vindo Mr. Chance), de Hal Ashby. Pelo meio, recebeu ainda uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator pela sua interpretação em I Never Sang for My Father (1970), de Gilbert Cates.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Melvyn Douglas na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-10-07 20:31:19]. Disponível em

Livros e Autores

A aldeia das almas desaparecidas

Richard Zimler

A Intuição da Ilha

Pilar del Río

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

Palavras raras, palavras caras

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais