Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Moimenta da Beira

Aspetos Geográficos
O concelho de Moimenta da Beira, do distrito de Viseu, localiza-se na Região do Norte (NUT II) no Douro (NUT III). Ocupa uma área de 220 km2 e abrange 20 freguesias: Aldeia de Nacomba, Alvite, Arozelos, Ariz, Baldos, Cabaços, Caria, Castelo, Leomil, Moimenta da Beira, Nagosa, Paradinha, Passo, Pera Velha, Peva, Rua, Sarzedo, Segões, Sever e Vilar.
O concelho apresentava, em 2005, um total de 11 031 habitantes.
Um aspeto de Moimenta da Beira
Brasão do concelho de Moimenta da Beira
O natural ou habitante de Moimenta da Beira denomina-se moimentense.
O concelho encontra-se limitado a norte pelos concelhos de Armamar e Tabuaço, a oeste por Tarouca, a sudoeste por Vila Nova de Paiva, a este por Sernancelhe e a sul por Sátão.
Possui um clima mediterrânico com feição continental, apresentando invernos frios e verões quentes e secos.
A sua morfologia é acidentada, destacando-se como áreas de maior altitude a serra de Leomil (1009 m) e a de Santo Antão (841 m).
Como recursos hídricos, possui a ribeira de Leomil, a ribeira de Temilobos e o rio Tedo.
História e Monumentos
A história do município de Moimenta é relativamente recente, contudo, as origens do território que constitui o atual concelho remontam a épocas distantes.
Existem abundantes e dispersos vestígios pré-históricos, como o dólmen no planalto da Nave, o castro de Caria (desaparecido), o castro lusitano-romano de Sanfins (Paçô), e outros, como os restos do castro amuralhado de Peravelha a sudoeste da sede do município. Assim, nos tempos proto-históricos, por aqui se sepultavam pessoas importantes de dois povos vizinhos, Caria e Leomil.
Nos fins do século X, Almançor arrasou a região e os seus exércitos destruíram a povoação e o Castelo de Caria, que a dama goda D. Chama deixara ao Mosteiro de Guimarães.
No século XI, quando o senhor da honra de Caria, Egas Moniz, povoou estes lugares, fixou nas terras da "moimenta" alguns colonos de que nasceu um pequeno povo, vila ou aldeia e "moimenta" passou a ser Moimenta.
Nos tempos antigos, Moimenta era um lugar insignificante que pertencia ao concelho de Caria, ao qual pertenciam também Aldeia Nacomba, Toitam e Arcozelos. No século XV, Moimenta saiu de Caria e, com os povoados de Paradinha, Cabaços e Baldos, formou a primitiva freguesia de S. João Batista de Moimenta.
Em 1896, estavam definitivamente marcados os contornos geográficos do atual concelho de Moimenta da Beira.
Sabe-se que Moimenta é uma palavra de origem latina, do étimo monumentum.
Ao nível do património histórico e arquitetónico, para além dos vestígios proto-históricos já mencionados, destaca-se a Igreja Matriz, que pertenceu a um convento beneditino, fundado em 1594 e que apresenta, no seu interior, um rodapé de azulejos policromáticos, do século XVII, e o túmulo do seu fundador. É de referenciar, ainda, as casas brasonadas dos Guedes e dos Carvalhos, com esta última a ser adaptada a Paços do Concelho.
Tradições, Lendas e Curiosidades
As manifestações culturais e populares são abundantes no concelho, sendo de destacar a festa ao Mártir S. Sebastião, realizada a 20 de janeiro; a festa de S. Francisco, a 4 de outubro; a de S. João, a 24 de junho; a de S. Tiago, a 25 de julho; a do Senhor dos Passos, no primeiro domingo de setembro, e a festa de Santo António, realizada em junho.
Ao nível de artesanato, o destaque vai para as cestas, os capotes de burel, as meias de lã, as mantas de retalhos, os socos serranos e os linhos.
Economia
No concelho predominam as atividades ligadas ao setor terciário, seguindo-se os setores secundário e o primário, relativamente próximos.
A agricultura mantém uma grande importância, destacando-se os cultivos de cereais para grão, frutos frescos, prados temporários e culturas forrageiras, batata, prados, pastagens permanentes e vinha. A pecuária tem também alguma importância, nomeadamente na criação de bovinos, coelhos e aves. Quase 53% (1333 ha) do território do concelho está coberto de floresta.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Moimenta da Beira na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-03 21:48:08]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais