Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Óbidos

Aspetos Geográficos
O concelho de Óbidos, do distrito de Leiria, localiza-se na Região Centro (NUT II) e no Oeste (NUT III). Está situado na encosta de um monte escarpado, na margem direita do rio Arnóia e próximo da Serra dos Candeeiros. É limitado a norte, nordeste e este pelo concelho de Caldas da Rainha, a sul por Bombarral, e a oeste por Peniche, estendendo-se até ao oceano Atlântico.
No total abrange uma área de 142,4 km2 e é constituído por 9 freguesias: A dos Negros, Amoreira, Olho Marinho, Óbidos (Santa Maria), Óbidos (S. Pedro), Sobral da Lagoa, Vau, Gaeiras e Usseira.
Vista geral de Óbidos
Brasão do concelho de Óbidos
Aqueduto de Óbidos
Igreja de Santa Maria de Óbidos
Muralhas e casario
Em 2005, o concelho apresentava 11 112 habitantes.
O natural ou habitante de Óbidos denomina-se obidense.
História e Monumentos
Óbidos remonta ao período neolítico pelos vestígios encontrados num povoado no outeiro da Assenta-Óbidos.
A ocupação romana foi dominante, tendo-se fundado a cidade romana de Eburobrittium e do templo de Júpiter, assim como a construção de diversas pontes sobre o rio Arnóia.
No período decorrente entre os séculos V e VIII, a vila esteve sobre domínio visigótico.
Depois, até ao século XII, verificou-se a ocupação árabe, tendo em 1148 D. Afonso Henriques conquistado Óbidos aos Mouros.
Em 1210 a vila de Óbidos foi doada por D. Afonso II à rainha D. Urraca.
Em 1513, D. Manuel I concede o foral novo à vila.
Óbidos é constituído por um rico património arqueológico, destacando-se a cidade de Eburobrittium, onde foram descobertos o fórum e as termas.
São de destacar outros monumentos, como é o caso da Capela de Santa Ana (séc. XVIII), a Ermida de Santa Iria (séc. XVI), a Igreja de Santo André (séc. XV-XVIII), a Capela do Senhor Jesus (séc. XX), a Capela de N. Sra. da Conceição (séc. XIX), a Capela de N. Sra. da Luz (séc. XVIII), a Ermida de Sto. Antão (séc. XIV), a Igreja de Sta. Maria Madalena, a Capela do Espírito Santo (séc. XVIII), a Capela do Santíssimo Sacramento, a Igreja de N. Sra. de Aboboriz, o Convento de S. Miguel (séc. XVII), a Igreja de N. Sra. da Ajuda (séc. XVIII), a Capela de S. Marcos (séc. XIX), entre muitas outras.
Outros pontos de interesse são o moinho de vento, a Quinta de S. Miguel onde existem vestígios do antigo convento do século XVI, os vestígios pré-históricos no Outeiro da Assenta, as ruínas da ponte romana sobre o rio Arnóia, a nascente da Usseira que abastecia Óbidos através do aqueduto, as paisagens do Braço do Bom Sucesso e da Lagoa de Óbidos, a zona florestal e a costa com as suas extensas praias.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Ao longo de todo o ano realizam-se várias festas: em janeiro realiza-se a festa do Senhor Jesus dos Aflitos, no dia 6; no dia 15 realiza-se a festa e a feira de Sto. Amaro; no dia 17 decorre a Romaria de Sto. Antão; no dia 20 toma lugar a festa de S. Sebastião; a 2 de fevereiro realiza-se a festa de N. Sra. da Graça; a 3 de maio têm lugar a festa e a feira de Sta. Cruz; em junho têm lugar a festa e feira de Sto. António, nos dias 12 e 13, e no dia 29 realiza-se a festa de S. Pedro; nos dias 21 e 22 de julho realiza-se a festa e feira de Sta. Maria Madalena; no dia 8 de setembro tem lugar a festa e feira de N. Sra. da Ajuda; no dia 20 de outubro realiza-se a festa e feira de Sta. Iria; a 30 de novembro tem lugar a festa de Sto. André; e em dezembro realiza-se a festa de N. Sra. da Conceição no dia 8, a 13 a festa de Sta. Luzia, a 18 a festa de N. Sra. da Piedade, a 25 a festa do Menino Jesus e a 28 a festa de N. Sra. da Luz.
O feriado municipal tem lugar a 11 de janeiro.
A nível de artesanato sobressaem os trabalhos em verga, cestos em vime, cerâmica, verguinha em cerâmica, olaria tradicional, miniaturas, manta de retalhos e de trapos, azulejaria e bordados.
Economia
As principais atividades económicas são o turismo, a agricultura e o comércio.
Na agricultura destacam-se a fruta, produtos hortícolas e a vinha, tendo atingido a designação de região demarcada de vinho. A pecuária e floresta têm pouco significado económico.
No setor secundário destacam-se as indústrias alimentares, de bebidas, de construção civil, das obras públicas, de mobiliário e a indústria extrativa, desempenhando todas elas um papel importante no emprego da mão de obra excedentária do setor primário.
O setor terciário tem vindo a adquirir uma importância crescente, essencialmente no que diz respeito ao comércio a retalho dos produtos alimentares e bebidas, têxtil, de vestuário e calçado. No entanto, o turismo constitui umas das principais atividades do concelho e é responsável por uma grande percentagem do emprego, assim como de uma vasta oferta de serviços variados.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Óbidos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-25 17:39:27]. Disponível em

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros