Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Os Contos de Cantuária

The Canterbury Tales é uma coleção inacabada de contos em verso da autoria de Geoffrey Chaucer, iniciada no final da década de 1380. Os contos, narrados por um grupo de peregrinos que se dirigem ao santuário de St. Thomas Becket em Cantuária, são precedidos por um prólogo onde se descrevem os peregrinos e as circunstâncias do seu encontro numa estalagem de Southwark. O prólogo fornece uma sequência de retratos dos peregrinos, definidos pelas suas atividades profissionais e pelos grupos sociais a que pertencem. Para a elaboração destes retratos, Chaucer inspirou-se numa tradição de análise e sátira social, a partir da qual traçou um quadro da vida na baixa Idade Média.
Dos 120 contos inicialmente concebidos por Chaucer (4 para cada peregrino) só 24 foram efetivamente narrados. A sequência de personagens (31 no total) não obedece a um princípio de ordenação facilmente determinável, sendo o único critério visível a estruturação da própria sociedade retratada. O cavaleiro é a primeira personagem da hierarquia social, a que se seguem membros de diversas classes num quadro de sentido descendente. Os peregrinos são definidos como tipos e como indivíduos; os seus traços, delineados no prólogo, ganham vida ao longo do poema através da inclusão das conversas, discussões e opiniões dos peregrinos, onde se destacam os comentários da mulher de Bath a respeito do casamento e do sexo feminino.
Os Contos de Cantuária incluem uma grande diversidade rítmica e formal, abrangendo quase todos os géneros ficcionais comuns no tempo de Chaucer. Nenhum dos 82 manuscritos de Os Contos de Cantuária foi reproduzido antes da morte do autor, baseando-se as edições atuais em manuscritos do século XV. Daí resultaram variações formais, estilísticas e o carácter fragmentário das sequências narrativas que os editores procuraram posteriormente contrariar. Dryden e Pope traduziram alguns dos contos inseridos na coletânea de Chaucer.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Os Contos de Cantuária na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-16 11:33:45]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais