Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Ourém

Aspetos Geográficos
O concelho de Ourém, do distrito de Santarém, localiza-se na Região do Centro (NUT II), no Médio Tejo (NUT III). É limitado a este pelo concelho de Ferreira do Zêzere e Tomar, a sudeste por Torres Novas, a sul por Alcanena, a oeste pelos concelhos de Leiria e Batalha do distrito de Leiria e a norte por Pombal e Alvaiázere (distrito de Leiria).
No total, abrange uma área de cerca de 416 km2 e é constituído por 18 freguesias: Alburitel, Atouguia, Casal dos Bernardos, Caxarias, Cercal, Espite, Fátima, Formigais, Freixianda, Gondemaria, Matas, N. Sra. das Misericórdias, N. Sra. da Piedade, Olival, Ribeira de Fárrio, Rio de Couros, Seiça e Urqueira.
Brasão do concelho de Ourém
Paço dos Condes de Ourém ou Castelo de Ourém
Monumento aos combatentes do concelho de Ourém falecidos na I Guerra Mundial
Em 2005, o concelho apresentava 48 598 habitantes.
O natural ou habitante de Ourém denomina-se oureense.
O concelho situa-se num morro alto, isolado no meio de planícies e vales, cortada por pequenas ondulações até atingir a Serra de Alvaiázere a sudeste. A sudoeste é limitado pelas serras de Aire e Candeeiros. O concelho encontra-se envolvido por uma grande área verde face à proximidade do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros.
História e Monumentos
Ourém desenvolveu-se em redor do castelo que foi mandado construir no século XII por D. Afonso Henriques e que tinha como principal objetivo ser um ponto estratégico de defesa contra possíveis invasores face à sua localização privilegiada.
Segundo a Lenda da Princesa Fátima, o nome de Ourém resulta de Oureana, o nome cristão de uma moura chamada Fátima (nome que viria a ser atribuído à localidade de Fátima), que se converteu ao cristianismo, depois de se apaixonar por um cristão.
A principal atração do concelho é o Castelo de Ourém reconstruído na Idade Média (séc. XV) pelo Conde D. Afonso, filho ilegítimo de D. João I e de Inês Pires Esteves. No seu interior estão a colegiada, os torreões sul do castelo, o Paço do Conde, as muralhas e o túmulo na cripta. Para além dos recentes restauros que tem sofrido, foi sujeito a grandes reparações após o terramoto de 1755 e das Invasões Francesas de 1810.
Existem muitos outros monumentos que remontam à Idade Média destacando-se inúmeras capelas, como por exemplo: a Capela de Toucinhos (1592), as ruínas da Capela de S. Sebastião, a Capela de Sto. António (1674), a Capela de Ninho d'Águia - construída em 1639 e reconstruída em 1868, depois das Invasões Francesas, cujo nome provém de uma lenda de um rapto de um bebé recém-nascido, por uma águia -, a ermida de N. Sra. da Conceição (1636), a Capela de Vilar dos Prazeres (1592), a Capela da Melroeira (construída em 1627 e remodelada em 1725), a Capela de N. Sra. da Ajuda que data do século XVII e a capela no lugar da Calçada (1603), considerada de interesse nacional.
Mas, a mais importante atração de Ourém é o Santuário de Fátima (a cerca de 10 km a sudoeste do concelho) e que atrai milhares de peregrinos, nacionais e estrangeiros, todos os anos no dia 13 de maio (dia da aparição de Nossa Senhora). Para além do santuário, ainda se pode visitar a capela de Sta. Lúzia (1604), a Basílica de N. Sra. do Rosário (1953), a Casa dos Videntes, o Calvário Húngaro, a Igreja Matriz, o Relógio do Sol, o Santuário de N. Sra. da Ortiga, museus e roteiros turísticos rurais.
O concelho de Ourém é provido, ainda, de muitas fontes e nascentes naturais, destacando-se a Fonte Gótica (no interior do Castelo) e a nascente do Agroal, associada às termas com o mesmo nome.
As grutas que existem no concelho são também relevantes a nível do património cultural da região. A Gruta do Papagaio, em Fátima, evidencia a presença do homem desde há 6500 anos e a Gruta dos Furos (Formigais) evidencia a presença do homem desde o Neolítico.
Existem também outros locais históricos compostos por vestígios de uma vila romana descoberta em 1972, no Olival, uma estrada medieval que ligava Santarém e Coimbra e moinhos de água. Foram encontradas pegadas de dinossauros na freguesia de N. Sra. das Misericórdias, situadas na antiga pedreira do Galinha e considerado monumento nacional.
Tradições, Lendas e Curiosidades
O concelho está dotado de um número significativo de feiras e festas de cariz religioso.
Em Caxarias realiza-se, há mais de 600 anos, a tradicional feira de S. Bartolomeu ou "Feira das Panelas", no último domingo de agosto, e a feira anual a 8 de setembro, em Rio de Couros. A feira mensal ocorre todos os dias 27 de cada mês, em Casal dos Bernardos.
Na freguesia de Casal dos Bernardos realizam-se festas anuais, como a festa em honra de Sto. António, no primeiro sábado e domingo do mês de agosto, e a festa da Sagrada Família na Capela da Mata do Fárrio, no segundo domingo de janeiro. Realizam-se outras festa no concelho, como a festa anual de Sto. António na Igreja de Ribeira do Fárrio, no último domingo de janeiro; a festa anual de N. Sra. de Fátima, no quarto domingo de maio, e a festa de N. Sra. de Fátima, no segundo domingo de agosto.
O feriado municipal é a 20 de junho.
A nível de artesanato, fazem-se trabalhos de cestaria, latoaria e tanoaria.
Economia
A maior parte da população encontra-se empregada nos setores secundário e terciário.
O concelho é um local favorável à localização das indústrias, nomeadamente serrações, carpintarias, mobiliárias e construção civil. É de notar que a silvicultura constitui um importante setor complementar da indústria uma vez que lhe fornece as matérias-primas essenciais (madeira de pinheiro e eucalipto).
Uma outra indústria relacionada com o turismo religioso é a indústria hoteleira: há cerca de 19 hotéis, 12 pensões e 117 restaurantes.
O setor terciário tem vindo a adquirir importância crescente nos últimos anos essencialmente devido ao crescimento de dois centros urbanos, Ourém e Fátima, e está relacionado com o turismo, comércio a retalho e restauração.
A agricultura, que outrora era a principal atividade do concelho, tem vindo a perder terreno para os outros setores, nomeadamente para o comércio. Atualmente é uma atividade complementar das outras atividades. Os principais produtos são o vinho, o azeite, cereais para grão, batata e leguminosas. O setor florestal é constituído essencialmente por pinheiro bravo. A nível do setor pecuário, os ovinos e caprinos representam cerca de 60% do total.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Ourém na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-05-19 23:13:53]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Violeta

Isabel Allende

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros