Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros
< voltar
< 1 min

Ovídio

Poeta latino, Publius Ovidius Naso nasceu em 43 a. C. em Sulmona. Aos vinte anos era já célebre pela sua abundante produção poética. Muito estimado por Augusto, é súbita e surpreendentemente, em 9 d. C., exilado para Tormes, no Ponto Euxino, onde morreu em 17 ou 18 d. C.
As causas deste exílio continuam obscuras.
Ovídio, poeta de salão e da corte, começou por compor obras ligeiras.
Na fase da maturidade compôs Metamorfoses e Fastos, espécie de calendário em verso.
Durante o exílio escreveu Tristes e Pônticas, elegias em que descreve a dor da ausência de Roma.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Ovídio na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-17 06:00:48]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros