Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Paraguai

Geografia
País da América do Sul. Situado no interior do continente, faz fronteira com o Brasil, a leste, a Argentina, a sudeste, a sul e a oeste, e a Bolívia, a norte e a noroeste. Tem uma área de 406 752 km2. As cidades mais importantes são Assunção, a capital, com 539 200 habitantes (2004), Ciudad del Este (235 700 hab.), San Lorenzo (214 000 hab.), Lambaré (126 600 hab.) e Fernando de la Mora (120 700 hab.).
O Paraguai é um país de relevo predominantemente plano, exceto junto à fronteira sudeste com o Brasil. É atravessado pelos rios Paraná e Paraguai.
Bandeira do Paraguai
Clima
O clima é subtropical húmido, com a época das chuvas a ocorrer entre outubro e março.
Economia
O Paraguai tem uma economia que se baseia no comércio, na indústria e na agricultura. As culturas dominantes são a mandioca, a cana-de-açúcar, a soja, o algodão, o tabaco, o milho, a laranja, a banana e a batata-doce. A indústria produz tecidos de algodão, bebidas não alcoólicas, cerveja, carne de conserva, cigarros e cimento.
Os rios Paraná e Paraguai conferem-lhe um grande potencial hidroelétrico. Detém metade da capacidade da barragem de Itaipu, que partilha com o Brasil desde 1982. Depois de 1994, com a entrada em funcionamento da barragem de Yacireta, o Paraguai viu aumentada a sua produção de eletricidade, que é muito superior às necessidades do país e, deste modo, possibilita a venda para cidades próximas, localizadas tanto no Brasil como na Argentina. Os maiores parceiros comerciais são o Brasil, a Argentina, a Holanda e os Estados Unidos da América. As importações incluem a maquinaria e o equipamento para os transportes, os combustíveis, os lubrificantes e os produtos químicos. Os produtos exportados são os tecidos de algodão, a carne de conserva e a madeira.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas, 1999), é de 0,8.
População
A população era, em 2006, de 6 506 464 habitantes, o que correspondia a uma densidade de aproximadamente 15,61 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 29,1%o e 4,49%o. A esperança média de vida é de 75,1 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,751 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,739 (2001). Estima-se que, em 2025, a população seja de 9 880 000 habitantes. A maior etnia é a mestiça, que resultou da mistura de espanhóis com índios guaranis. A religião com maior expressão é a católica (89%). As línguas oficiais são o espanhol e o guarani.
História
Em 1537 foi fundada Assunção, a primeira colónia espanhola no Paraguai. Os missionários jesuítas administraram a maior parte do território entre 1600 e 1767, data em que foram expulsos. A partir de 1767, o país tornou-se uma província da vice-realeza espanhola do Peru e, em 1776, passou a integrar a vice-realeza da Argentina. Em 1810 o Paraguai recusou-se a aceitar a administração da Argentina e solicitou a ajuda dos portugueses para se defender dos sucessivos ataques vindos da cidade de Buenos Aires. Em 1811, o país declarou a independência e, em 1816, depois de um período de anarquia, José Gaspar Rodríguez Francia instaurou uma ditadura. Durante o regime foi adotada uma política de isolacionismo, com o único objetivo de aumentar a autoconfiança do país. Nas duas ditaduras que se seguiram, a de Carlos Antonio López e a do seu filho, Francisco Solano López, o isolacionismo de Francia foi abandonado, a educação foi desenvolvida e o país abriu-se ao comércio internacional. Em 1865 o Paraguai envolveu-se numa guerra com o Brasil, com a Argentina e com o Uruguai. Pouco tempo depois, foi invadido pelos exércitos adversários. A guerra terminou em 1870, deixando o país devastado e uma população maioritariamente constituída por mulheres e crianças. Os anos seguintes foram marcados por choques políticos, por golpes de Estado e por guerras civis.
Durante a Primeira Guerra Mundial, o Paraguai adotou uma política de neutralidade e viveu alguma expansão económica. Mas, no início do século XX, as tensões na fronteira com a Bolívia foram crescendo e, entre 1932 e 1935, deu-se a guerra do Chaco entre ambos os países. Graças à arbitragem dos EUA e de mais cinco países da América do Sul, a paz foi alcançada em 1938. O coronel Rafael Franco tomou o poder em 1936, mas foi deposto em 1939. Nesse ano o herói da guerra do Chaco, o general José Félix Estigarribia, foi eleito presidente, mas morreu inesperadamente em 1940. Seguiram-se vários regimes ditatoriais e, em 1954, o general Alfredo Stroessner Matiauda tomou o poder. Durante a presidência norte-americana de Jimmy Carter, o regime de Stroessner foi muito criticado por violar constantemente os Direitos Humanos. Em 1989 foi derrubado, depois de um golpe militar. O general Andrés Rodríguez, comandante militar de Stroessner e líder do golpe, ganhou as eleições presidenciais desse ano. Com a promulgação da nova Constituição, em 1992, o Governo implementou várias reformas democráticas. Em 1993 Juan Carlos Wasmosy foi eleito presidente e implementou uma política de reestruturação nos setores deficitários da educação e da saúde.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Paraguai na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-06-30 20:21:43]. Disponível em
Artigos
ver+

Livros & Autores

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Morte no estádio

Francisco José Viegas

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais