Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Patricia Highsmith

Escritora norte-americana, Mary Patricia Plangman nasceu a 19 de janeiro de 1921, em Fort Worth, no estado do Texas. Os pais, ambos pintores publicitários, separam-se antes do seu nascimento. Foi portanto entregue aos cuidados da sua avó materna, e desde cedo revelou talento para as artes, nunca deixando, ao longo da sua vida, de pintar e esculpir. Indo viver com a mãe e um padrasto, de nome Highsmith, resolveu adotar o seu apelido.
Estudou na Julia Richmond Highschool em Nova Iorque, ingressando depois na Universidade de Columbia, onde se diplomou em Inglês, Latim e Grego no ano de 1942. Passou depois por um período em que percorreu vários empregos, entre os quais o de vendedora numa loja de Nova Iorque.
Patricia Highsmith havia começado a escrever histórias na sua adolescência e, após ter concluído os seus estudos, colaborou como argumentista na produção de livros de banda desenhada. Em 1950 publicou a sua primeira obra, Strangers In A Train. O romance contava a história do encontro entre dois homens, um arquiteto e um psicopata, a bordo de um comboio, e que confessam mutuamente os seus assassínios. Inspirou três filmes, um deles realizado por Alfred Hitchcock e outro, convertido em comédia, teve a participação de Danny DeVito no elenco.
Cartaz de "The Talented Mr. Ripley" (O Talentoso Mr. Ripley), realizado por Anthony Minghella, em 1999, a partir da obra homónima de Patricia Highsmith
Em 1953 publicou The Price Of Salt, que assinou com o pseudónimo de Claire Morgan, e que relatava uma história de amor homossexual. Contra todas as expectativas, a obra revelou-se um sucesso de vendas pela sua originalidade.
Dois anos depois apresentou ao público a sua famosa personagem Tom Ripley, um assassino em série bissexual e cadastrado, com o volume The Talented Mr. Ripley (1955). A obra foi adaptada para o cinema em 1960, com o título Plein Soleil pela mão do realizador francês René Clément, e protagonizado por Alain Delon. Ripley continuou a deleitar os leitores com Ripley Under Ground (1970), Ripley's Game (1974) e Ripley Under Water (1991), entre muitos outros episódios.
Tendo-se mudado para a Europa em 1963, Patricia Highsmith viveu grande parte da sua vida em Inglaterra e em França, acabando por falecer em Locarno, na Suíça, a 4 de fevereiro de 1995.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Patricia Highsmith na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-07-02 06:52:28]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais