Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros

Paulo III

Papa italiano, chamado Alexandre Farnese, nasceu em Canino (Viterbo) em fevereiro de 1468, pertencendo a uma família da nobreza de Roma. Foi protonotário apostólico, cardeal de São Cosme e São Damião (Roma), bispo de Montefiascone e Corneto, legado em Viterbo e tesoureiro da câmara apostólica, bispo de Parma e legado do imperador Carlos V.
Foi pai de Pierluigi, Paolo, Constanza e Ranuccio, levando antes de ser ordenado uma vida recheada de prazeres.
Eleito papa por unanimidade, era um excelente diplomata e homem de prudência, qualidades valiosas para a Santa Sede, que passava um mau momento após as desgraças acontecidas no anterior pontificado, o de Clemente VII. O seu papado ocorreu a 13 de outubro de 1534 de 10 de novembro de 1549.
Paulo III, Papa entre 1534 e 1549
Paulo III começou por eleger cardeais de comprovada virtude e grande importância (como Morone, Caraffa e Cortese, por exemplo), dando assim curso à reforma da Igreja. Para a concretização deste objetivo constituiu ainda uma comissão de reforma, contou com o apoio das congregações religiosas e convocou o Concílio de Trento. Cinco prelados e quatro cardeais foram encarregues, em 1536, de elaborar um relatório sobre os aspetos disciplinares a corrigir no seio da Igreja, relatório este (chamado Consilium de emendanda Ecclesia) que serviu de base para a emissão de bulas e foi apresentado posteriormente no Concílio de Trento.
A estrutura da Inquisição foi também reformulada, nomeando o papa, em 1542, um conjunto de seis cardeais para castigar os hereges, zelar pelo correto cumprimento dos preceitos da doutrina e colaborar com o Sumo Pontífice em questões dogmáticas.
A 13 de dezembro de 1545 foram abertas as sessões do Concílio trentino, que entretanto foi trasladado para Bolonha em 1547, dada a epidemia que grassou em Trento e a pouca vontade que o pontífice tinha de receber a interferência do imperador Carlos V, prestes a chegar.
Entretanto, os turcos continuavam a sua conquista dos territórios pertencentes a Itália, dado o quase constante clima de guerra entre os soberanos cristãos.
Este pontífice mandou efetuar impares obras artísticas, como a pintura do Juízo Final na Capela Sixtina e obras na basílica do Vaticano. Protegeu congregações como as ursulinas e os capuchinhos e em 1540 confirmou a instituição da Companhia de Jesus.
Partilhar
Como referenciar
Porto Editora – Paulo III na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2022-08-19 12:20:31]. Disponível em

Livros & Autores

Baiôa sem data para morrer

Rui Couceiro

O Dicionário das Palavras Perdidas

O Crespos

Adolfo Luxúria Canibal

Bom português

puder ou poder?

ver mais

tras ou traz?

ver mais

a folha foi impressa ou imprimida?

ver mais

desfrutar ou disfrutar?

ver mais

caibo ou cabo?

ver mais

extrema ou estrema?

ver mais

brócolos ou bróculos?

ver mais

Jogo dos erros